segunda-feira, 15 de maio de 2017

COMO FUNCIONA A SUSPENSÃO TEMPORÁRIA DE SERVIÇOS?

Entenda o direito que o consumidor tem de interromper as assinaturas de TV a cabo, internet e telefone

Vai ficar por um tempo fora de casa? Poucas pessoas sabem, mas os serviços de banda larga, telefonia fixa, TV por assinatura ou mesmo aparelhos móveis (celular ou tablet) podem ser suspensos quando não estiverem sendo utilizados. Esse é um direito que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) regulamentou para os consumidores.

De acordo com a Anatel, a gratuidade do serviço só vale para as pessoas que entrarem em contato com o Serviço de Atendimento ao Cliente da operadora para solicitar a suspensão temporária do serviço. Fique atento para pedir apenas a suspensão temporária e não a da conta.

O serviço é gratuito, mas a suspensão só pode ser feita para um prazo mínimo de 30 dias e de no máximo 120 dias. Essa interrupção só pode ser solicitada a cada 12 meses e a operadora só vai interromper o serviço se o cliente estiver em dia com os pagamentos.

A operadora tem até 24 horas para suspender o serviço. Para restabelecê-lo, o consumidor deve entrar em contato com a operadora e solicitar a reativação. Após o pedido, o serviço deve ser reiniciado em até 24 horas.

Dificuldade para pagar

Está com dificuldades para pagar a conta? Você também pode usar esse direito para suspender o serviço. O consumidor não é obrigado a informar o motivo do pedido.

Independentemente do motivo, caso o cliente encontre dificuldades para solicitar a suspensão temporária, ele deve anotar o número do protocolo de atendimento e fazer uma reclamação no Procon da sua cidade ou no site da Anatel (anatel.gov.br).

Fique atento aos seus direitos, pois nem sempre as prestadoras de serviços são transparentes quando fornecem esse tipo de informação.

Por Michele Francisco / edição 1310 Folha Universal

Nenhum comentário:

Postar um comentário