segunda-feira, 22 de maio de 2017

A BAIXA AUTOESTIMA É A ORIGEM DE TODOS OS NOSSOS DISTÚRBIOS

A autoestima é a parte do nosso autoconceito que torna a nossa couraça emocional mais ou menos resistente. Amar a nós mesmos de forma incondicional é, sem dúvida, a pedra fundamental do bem-estar psicológico, porque embora o conceito de amor próprio possa parecer simples, é realmente mais importante do que se imagina.

É impossível ser feliz se você não amar a si mesmo. Não importa o que aconteça, o que as pessoas digam, os nossos fracassos, amar e se aceitar é o alicerce para construir uma vida cheia de satisfação, prazer e realizações. A aprovação incondicional de si mesmo é uma tarefa tão difícil que, apesar da redundância, é muito difícil encontrar pessoas que realmente se amem de verdade.

Nós não sabemos exatamente por que o ser humano, geralmente, ama tão pouco a si mesmo. Parece que tem a ver com o ego e com o desejo de se destacar do restante dos mortais. Quando queremos ser especiais ou melhores do que os outros, acabamos amargurados, pois descobrimos que também temos deficiências e limitações e, que não somos tão únicos como pretendíamos ser.

Isso faz com que o pensamento polarizado, que diz que tudo é branco ou preto, aflore em nossa mente e acabe criando em nós um diálogo interno como: “Se eu não me destaco dos demais, então não valho nada”. Portanto, a chave para ter uma autoestima saudável é não se valorizar exageradamente, e se sentir tão importante como todos os outros seres humanos.

Por Portal Raízes

Nenhum comentário:

Postar um comentário