sábado, 15 de abril de 2017

EDUCAR NÃO É ENCHER A MENTE, MAS LIBERTÁ-LA DAS AMARRAS”



A linha entre educar e controlar é muito sutil. E os adultos geralmente ultrapassam esta linha. Pensamos que devemos, a todo o tempo, ensinar as crianças. É certo que as crianças têm muito o que aprender, porém não podemos conceber que nossa maneira de fazer as coisas e de ver o mundo é a mais válida, ou a única correta.

A função dos pais e professores não é criar cópias de si próprios, mas, pelo contrário, dar às crianças ferramentas para que possam desenvolver suas habilidades individuais. Educar é sinônimo de enriquecer, não de limitar. A educação não consiste em ocupar a mente. Ao invés  de preencher com ensinamentos, conceitos e maneiras de fazer as coisas, liberta as crianças para que sejam indivíduos capazes de pensar e criar a partir do que já têm latente em si.

A animação “Cloudy Lesson”(“Como fazer nuvens”, em livre tradução), nos ensina a ensinar. O curta conta a história de um avô fazedor de nuvens que, ao ver que as coisas não vão de acordo com o planejado, ensina ao neto que grandes ideias podem nascer de acidentes. 

Confira vídeo acima.

Extraído de Ríncon de la psicología – Tradução e livre adaptação – Portal Raízes

Nenhum comentário:

Postar um comentário