quinta-feira, 27 de abril de 2017

“ATÉ A DITADURA MILITAR CONVIVEU COM A CLT”, DESTACOU FLÁVIO DINO

Por meio das redes sociais, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), criticou a reforma trabalhista aprovada pela Câmara nesta quarta-feira (26) e a proposta de reforma da Previdência. “Economia brasileira já viveu muitos ciclos de crescimento mantendo as leis trabalhistas. Até a ditadura militar conviveu com a CLT”, disse.

Foto de Gilson Teixeira

Segundo o governador, a aprovação das medidas representa um retrocesso. “Aumentar a desigualdade social é a pior das violências que pode se cometer em um país já tão injusto”, afirmou Flávio Dino.

“No Brasil, enquanto rendas do grande capital gozam de privilégios únicos no mundo, rendas do trabalho são reduzidas com reformas regressivas”, destacou o governador, salientando que “a reforma que o Brasil realmente precisa é a tributária para acabar com os privilégios do grande capital e dos milionários”.

“Não podemos viver felizes em um país em que 1% tem tudo e 99% retrocedem em direitos e cidadania. Não são modernas medidas que coisificam pessoas, aumentando a sua sujeição ao poderio econômico. Isso é arcaico, atrasado”, reforçou.

E conclui: “Quanto mais medidas de confronto, teremos menos democracia e maior crescimento do Partido da Antipolítica”.

Do Portal Vermelho

Nenhum comentário:

Postar um comentário