quarta-feira, 12 de abril de 2017

A TERRA É AZUL!

Iúri Gagárin entrou para a História como o primeiro homem a viajar pelo espaço a bordo da Vostok 1 – a nave que, lançada do Cosmódromo de Baikonur, completou uma volta em órbita da Terra em 1 hora e 48 minutos, a 12 de Abril de 1961.

O interesse do jovem soviético pelo espaço vinha desde meados da década anterior. Concluída a formação num clube de aviação, onde realizou o seu primeiro voo a solo, entrou para a Força Aérea Soviética e para a Escola de Aviação Orenburg. Em 1959, já piloto de caça, candidatou-se à equipa de cosmonautas e, no ano seguinte, integrou os 20 selecionados que foram submetidos a cursos e treinos exigentes, acabando por ser um dos seis pré-selecionados para a preparação do primeiro voo espacial tripulado. Como um dos dois melhores qualificados, acabou por ser o escolhido para ocupar o voo da Vostok 1.

Feito de Gagárin e da União Soviética

A façanha de Iúri Gagárin, com um valor universalmente reconhecido, é igualmente um feito da União Soviética e da sua cosmonáutica na fase de maior pioneirismo. Convém não perder de vista que a impressionante força científica e tecnológica que sustentou o passeio espacial de Gagárin era potenciada num país que, 20 anos antes, fora invadido pelas forças de Hitler e que, na sua luta heroica de resistência contra o aniquilamento, perdeu mais de 20 milhões de vidas – expulsando finalmente as hordas nazifascistas do seu território e correndo com elas até Berlim.

O voo de Gagárin evidenciou a pujança do programa espacial soviético e o seu pioneirismo na conquista espacial: em Outubro de 1957, a URSS lançou o primeiro satélite artificial, o Sputnik, e, no mesmo ano, o primeiro ser vivo entrou em órbita: a cadela Laika. Em 1959, a sonda Luná 2 alcançou a Lua, de cujo lado oculto a sonda Luná 3 enviaria as primeiras imagens, também nesse ano. Em 1960, os cães Bielka e Strielka foram os primeiros seres vivos a regressar em segurança à Terra, depois de um voo espacial. Já depois do voo de Gagárin, Valentina Terechkova tornar-se-ia a primeira mulher a conquistar o espaço, em 16 de Junho de 1963.

Com erros, falhas e perdas de vidas humanas, foi também um programa repleto de sucessos, ou, dito de outra forma, de contribuições fundamentais para o avanço da ciência, do desenvolvimento da tecnologia e da aventura espacial em que a Humanidade se lançou.

Gagárin, herói soviético e da Humanidade, morreu novo, num voo de treino, em 27 de Março de 1968, pouco tempo depois de ter completado 34 anos. Hoje, 56 anos passados sobre aquele 12 de Abril, o seu feito inesquecível continua a ser lembrado, assim como a sua audácia, a sua coragem e o seu sorriso confiante e contagiante, que parecia vir de quem sabia que ajudara a abrir uma nova era e parecia dizer-nos que sonhava "com o bem dos homens".

Fonte: Abril

Nenhum comentário:

Postar um comentário