terça-feira, 28 de março de 2017

É PRECISO DERRUBAR TEMER PARA BARRAR AS REFORMAS E RESTAURAR A DEMOCRACIA

Nenhuma outra ação popular será tão eficaz para impedir a aprovação das nefastas reformas em curso, do que a derrubada do seu principal fiador – o presidente Temer -, esta ação deve ser o mais ousado passo para salvar o Brasil e os trabalhador@s brasileiros da tragédia anunciada de nos tornarmos novos escravos dos patrões e do capital estrangeiro.
Por Antônio Ojuara

O governo golpista do PMDB/PSDB/DEM/PPS que tem como chefe maior a sua marionete Temer, até agora não está enganado ninguém, desde que o Congresso deu a paulada do impítimam na democracia e depôs a presidenta Dilma, que o vice-presidente usurpador deixou claro suas intenções de rifar o Brasil na primeira banca de negócios onde os interesses do capital e dos patrões pudessem ser garantidos... Para eles, era chegada a hora de vender o país com a retomada da agenda de FHC dos anos de 1990.

O Governo reformista neoliberalizante de Temer tem um rumo bastante definido, pretende levar o país a um dos maiores retrocessos da nossa história republicana, impondo-nos reformas criminosas como a da Previdência, a Trabalhista e a da Terceirização (já aprovada) – isso só pra começar – o pior ainda está por vir. Tal comportamento vende-pátria demonstra claramente a serviço de quem este Governo está, e não nos enganemos, não está a serviço do povo brasileiro.

Temer e seus aliados no Congresso estão bastante à vontade para promover o desmonte do Brasil e das conquistas sociais dos últimos 14 anos, é a vingança da casa-grande contra a senzala.

Diante as ameaças de tamanho retrocesso, o povo está nas ruas. São muitas as manifestações por todo o país dizendo NÃO as reformas e ao presidente ilegítimo, porém, os gritos das ruas parece estarem sufocados pelo jogo sujo do toma-lá-dá-cá que as manobras do poder é capaz de proporcionar a seus aliados, e pela manipulação midiática (via Rede Globo e CIA). Diante o clamor do povo contra as reformas, o governo se mantém irredutível, envolvido em escândalos de corrupção, com metade do seu ministério denunciado no STF, mesmo assim, deixa claro que não pretende recuar. O país, entregue a recessão e a índices crescentes de desemprego, soma-se a crise econômica e política que não vai sumir tão facilmente.

Em qualquer país civilizado, onde o povo tenha a mínima dignidade em preservar direitos conquistados, tudo isso já seria motivo suficiente para provocar a saída do poder, dos malfeitores da Pátria. A presidenta Dilma foi deposta ser cometer nenhum crime com o apoio de parte da população que, erroneamente apoiou o golpe, agora, que os golpistas estão ferindo de morte à constituição, a cidadania, as liberdades coletivas e individuais, tramando contra direitos e penalizando a classe trabalhadora de agora e do futuro, é preciso rever o erro, ousar muito mais e reagir contra tamanhas violações e derrubar os impostores.

Com temer não dá mais, sua permanência no poder só agravará as crises e reforça as possibilidades de evoluirmos para um Estado autoritário, com uma Nação sem direitos nem futuro. Chegamos ao limite da tolerância, mas com passividade e falsas esperanças tudo continuará como está. Diante as graves ameaças contra o povo, não é possível esperar pela falsa legalidade de 2018 que talvez nem aconteça, para restaurar a democracia.

Somente eleições gerais limpas e transparentes, com acompanhamento internacional, com o poder do povo e da constituição sendo respeitados é que será possível trazer o Brasil de volta a civilidade e restabelecer a ordem política e a democracia. A saída é a derrubada do presidente golpista, ocupar as ruas, enfrentar o poder sem medo, nem ódio, mas com justiça, coragem e fé.

Ou derrubamos Temer, ou ele derrubará o Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário