segunda-feira, 17 de outubro de 2016

PEC -241: UMA INVENÇÃO DA ELITE BRASILEIRA.

53% da carga tributária do Brasil é paga por quem até 3 salários mínimos. Rico no Brasil não paga imposto, sonega. Nenhum país do mundo tem regras fiscais e de gastos na constituição por 20 anos. Isso elimina a política econômica do país

Por Procópio Lucena - engenheiro agrônomo e militante eco socialista

Sem Investimentos públicos por 20 anos o Brasil e seu povo ficarão sobre o controle do mercado e dos interesses do sistema financeiro. Todos sabem que quando uma empresa ou um banco quebra o estado é quem socorre com dinheiro público. Essa medida vai atropelar os direitos sociais dos mais pobres. A política de salário mínimo vai se tornar uma variabilidade do ajuste fiscal. Isso é um absurdo. Só existe no Brasil de Temer. Rico não vive de salário mínimo, não precisa de políticos publicas. Com isso vamos cessar fortemente o processo distributivo que tem o salário mínimo. Será um desmonte do estado de bem estar social.

Fazer política econômica no tapetão é retrocesso, é coisa da ditadura. Existem ainda várias desonerações fiscais para grandes empresas. Isso não se fala. Mais querem cortar no salário mínimo e políticas sociais. Pura Crueldade. Todos os estudos mostram que não existem gastos públicos abusivos. O que existe é uma crise de receita por falta de cobrança de impostos dos ricos, sonegação fiscal, falta de fiscalização, manutenção das desonerações fiscais para as empresas sem contrapartida, corrupção, pagamento dos serviços da dívida, despesa com o luxo de políticos, salários absurdos e privilégios de certos setores da sociedade e falta de uma reforma tributária progressiva.

Sem distribuição de renda, riqueza, terra e poder não teremos justiça neste país. Essa PEC é um golpe e uma traição ao povo pobre e trabalhador do Brasil. A riqueza acumulada durante esses 20 anos será mais uma vez carreada para atender os interesses dos setores elitistas e dominantes da sociedade. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário