terça-feira, 9 de agosto de 2016

MORREU MARIA DE CRISPIM, UMA DAS ÚLTIMAS REZADEIRAS DO SERIDÓ

A prática de rezadeira perdeu mais uma de suas praticantes. Faleceu Maria de Crispim, mulher, negra, mãe de origem humilde, moradora do bairro Paraíba. Maria leva consigo uma das tradições mais antigas dos sertões brasileiros

Maria Rezadeira foi uma das mulheres mais respeitadas na prática da cura por orações e benzeduras na cidade de Caicó, sua prática vem da linhagem de outras grandes rezadeiras e benzedeiras como dona Eunice que por décadas curou e orientou crianças, jovens, idosos e adultos na vida cotidiana do povo pobre do sertão do Caicó. Atendeu sempre de forma acolhedora, ricos e pobres, quem quer que fosse ao seu socorro procurar através das orações, um alento para o corpo e para a alma.

Mãe de uma das famílias mais antigas e tradicionais do Bairro Paraíba, enfrentou o preconceito e o racismo com a força de uma mulher forte e ciente da sua missão de ajudar o próximo, criou dignamente seus filhos com intensa humildade. Dona de piedosa simplicidade, fez da solidariedade exemplo de dedicação ao próximo. Entre seus filhos, destaca-se a pessoa de Silvano (negro, artista popular, homossexual) que foi assassinato há alguns anos deixando um vácuo entre amigos e parentes. 

Maria de Crispim mais conhecida como Maria Rezadeira faleceu no Hospital Regional. Seu corpo está sendo velado em sua residência à Rua Major Zezinho, Bairro Paraíba. O sepultamento será realizado amanhã (10) ás 8hs no Cemitério São Vicente de Paula.

É de Deus todas as criaturas que viveram em seu nome.

Ide em paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário