quarta-feira, 15 de junho de 2016

PESQUISA MOSTRA QUE 77% REPROVAM PROPOSTA DE TEMER PARA PREVIDÊNCIA

Vendido pelos meios de comunicação e pelo empresariado como o salvador da Pátria, o presidente interino Michel Temer vê aumentar a imagem negativa da agenda anti-popular imposta aos brasileiros. Segundo pesquisa da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e Instituto Vox Populi 77% dos entrevistados consideram a proposta de reforma da Previdência do governo interino prejudicial aos trabalhadores e aos mais pobres.

A avaliação do governo de Temer é considerada negativa por 34% dos entrevistados. São 33% os que consideram o governo regular e 11% avaliam como positivo. 21% não souberam responder.

O aumento na idade para aposentadoria é considerado por 77% como ruim para os brasileiros, que também não estão satisfeitos com a diminuição de ministérios (46%) e com o fato de o governo não ter mulheres no chamado alto escalão (63%).

Se por um lado cresce a rejeição às medidas do governo Temer, de outro, aumenta o número de pessoas que desaprovam o impeachment da presidenta Dilma Rousseff como solução para os problemas do Brasil.

69% dos brasileiros não vêem o impeachment como a melhor saída. Os números mostram que essa posição ganhou adeptos em relação à pesquisa de abril, que registrou um percentual de 66% descrentes de que o afastamento definitivo de Dilma resolveria os problemas econômicos.

Diante deste cenário de falta de perspectivas revelado pela pesquisa, a possibilidade de uma nova eleição para presidente da República, ainda neste ano, se mostra como a opção para 67% dos entrevistados. 29% não concordam com uma nova eleição e 4% não sabem ou não responderam.

Sempre pode ficar pior

Em um mês como presidente interino, Michel Temer confirmou o título de governo ilegítimo e golpista. A imposição de uma agenda de desmonte das conquistas sociais e direitos trabalhistas, com efeitos trágicos nas parcelas mais pobres da população, não passou despercebida. Mesmo assim provocou espanto.

32% dos entrevistados afirmaram que o governo Temer é pior do que esperavam. 16% ainda o consideram tão ruim quanto achavam que seria e o mesmo percentual o classificou como melhor do que esperavam. 7% consideram o governo provisório tão bom quanto as expectativas e 29% não souberam ou não responderam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário