segunda-feira, 25 de abril de 2016

ADOLESCÊNCIA OU ABORRESCÊNCIA?

Muitos falam que a adolescência é uma fase difícil. Sim, com certeza, ela é. A pessoa está deixando de ser criança, ou seja, está se despedindo da infância, mas ainda não é adulta. Além dessa mudança de faixa etária, ainda acontecem as transformações no corpo e as consequências da puberdade.

Nas meninas, a preocupação é com a beleza, o cabelo e o rosto cheio de espinhas. Os meninos, por sua vez, preocupam-se com a barba que começa a despontar no rosto, os músculos e a voz que muda.

Os pais precisam perceber essas mudanças e apoiar esse momento, essa fase da adolescência. Existe, nessa fase, uma tendência à baixa autoestima. Por isso, ouvir elogios nessa etapa é algo muito importante. Isso ajuda o adolescente a se enxergar de maneira positiva.

– Como seu cabelo está bonito hoje, filha!
– Meu filho, você está ficando um rapaz muito bonito!

Essas são frases importantes para a construção dessa identidade nos jovens.

Nessa fase, o adolescente tende a se distanciar um pouco mais dos pais e passa a se identificar mais com os amigos.
É importante ficar atento ou atenta para as amizades estabelecidas. Se o adolescente não tiver um vínculo forte com a sua família na construção de seus valores, a opinião dos amigos pode se tornar muito mais importante do que a opinião dos pais. Por isso, trazer os amigos para perto é aconselhável para os pais saberem com quem seus filhos têm compartilhado vivências.

Receber os amigos dos filhos em casa é uma boa alternativa, pois você possibilitará a seu filho ser o anfitrião. Com isso, ele vai se responsabilizar por quem convida para a própria casa. Dessa forma, será possível conhecer mais de perto as pessoas com as quais ele convive.

Uma boa dica é trazer o grupo para perto dos seus olhos. Assim, você vai entender melhor a realidade do seu filho. Pais que não deixam seus filhos receberem os amigos em casa estimulam esses filhos a conviverem fora, na rua ou na casa de outras pessoas. Dessa maneira, muitas vezes os pais se distanciam dos seus filhos e criam barreiras para um diálogo aberto e verdadeiro.

Compreenda que você também já foi adolescente e teve dificuldades e desafios a serem vencidos. Ser um adolescente é mais difícil quando não há uma boa comunicação em casa. A conversa possibilita a compreensão, o entendimento do que o outro pensa e faz. Por isso, aproveite cada fase dos seus filhos. A adolescência deles vai passar e você terá lembranças boas e más. Cabe a você plantar o bem para colher o bem. A semente é uma escolha, a colheita é uma consequência. Pense no que você tem plantado com seus filhos.
.Por Patricia Costa/edição 1255 folha universal

Nenhum comentário:

Postar um comentário