quinta-feira, 7 de abril de 2016

41% DOS ÓCULOS DE SOL VENDIDOS NO BRASIL SÃO FALSIFICADOS

Levantamento é do Fórum Nacional contra a Pirataria e a Ilegalidade

Independentemente da estação do ano, o cuidado com os olhos deve ser contínuo, afinal, a radiação ultravioleta (UVA e UVB) penetra na superfície da Terra o tempo todo, esteja o dia ensolarado ou nublado. A maneira mais eficaz para proteger a visão desses raios é usar óculos escuros com boas lentes.

Mas, por serem mais baratos, os óculos falsificados, sem lentes de qualidade, têm uma grande procura. O que muitos não sabem é que este tipo de óculos não possui nenhuma proteção aos olhos.

Qual é a diferença?

As lentes escuras e sem proteção fazem com que a nossa pupila se dilate, deixando a visão mais exposta, e aumente a entrada dos raios solares. Com isso, aumenta também o risco de câncer de pele na região dos olhos, além da possibilidade de surgirem outros problemas a longo prazo, como a catarata e problemas mais graves nas córneas, cristalino e retina.

E os riscos não estão apenas relacionados à saúde. Os óculos falsos, assim como outros produtos ilegais, estão ligados a atividades criminosas e à exploração de mão de obra escrava, além de impactar negativamente na economia do País. Em um levantamento feito pelo Fórum Nacional contra a Pirataria e a Ilegalidade (FNCP), em 2012, a venda de óculos falsos representou 41% do total de vendas desses produtos.

Ignorar as leis e as advertências do governo sobre o consumo de óculos escuros revela o quão negligente a pessoa é, pois além de não se preocupar com a sua saúde, não se importa com as consequências ruins que isso traz ao País e à população.

Por Michele Francisco/edição 1250 folha universal

Nenhum comentário:

Postar um comentário