quarta-feira, 2 de março de 2016

SERVIDORES MUNICIPAIS TERÃO DIA NACIONAL DE LUTAS

Nesta quinta-feira (3), servidores municipais de todo o Brasil debaterão nas ruas, em seus locais de trabalho e fóruns de discussões diretrizes de ações conjuntas em todos os municípios do Brasil  contra projetos de lei que atacam direitos dos trabalhadores e a democracia.

Em Caicó atividades serão dia 8 de março com assembleias e reuniões.

A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) convoca as 17 federações estaduais filiadas e os 842 sindicatos representantes da categoria em todo o Brasil a ocuparem as ruas, em 3 de março, Dia Nacional de Lutas em defesa dos trabalhadores, dos direitos humanos, da democracia e contra a pauta conservadora do Congresso Nacional.

Com o suporte da Confetam, todas as entidades sindicais filiadas estão se organizando para promover atividades simultâneas de lançamento da Campanha Nacional em Defesa do Serviço Público Municipal.

"Pauta bomba"

Principal alvo das manifestações do dia 3 de março, a pauta retrógrada do Congresso Nacional já causou prejuízos ao povo brasileiro na semana passada, quando foram aprovadas pelo Senado Federal e pela Câmara dos Deputados, respectivamente, a entrega da exploração do Pré-Sal ao grande capital e a lei que criminaliza os movimentos sociais.

"O que mais nos preocupa é que tanto o projeto que extingue a obrigatoriedade da Petrobrás ser a exploradora exclusiva do Pré-Sal, quanto a Lei Antiterrorismo foram aprovadas com a participação direta do Governo Federal", critica a presidente da Confetam, Vilani Oliveira. 

Ela afirma que neste Dia Nacional de Lutas os servidores municipais voltarão às ruas para dizer NÃO à entrega da Petrobrás à iniciativa privada, à privatização das estatais, à reforma da Previdência, à terceirização sem limites, à Lei Antiterrorismo e a todos os projetos que prejudicam claramente os trabalhadores. "Nosso Dia de Lutas será a oportunidade de mostrarmos que estamos atentos à onda retrógrada que afoga o Congresso. Não deixaremos essa onda afogar o Brasil", promete.

Confira abaixo pauta retrógrada do Congresso Nacional em 2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário