terça-feira, 1 de dezembro de 2015

MARCHA EM DEFESA DO SUS ABRE 15ª CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE

Entidades que integram a Frente em Defesa do SUS (AbraSUS) realizam, nesta terça-feira (1º/12), às 14 horas, em Brasília, a Marcha em Defesa do Sistema Único de Saúde (SUS)

A mobilização, que acontece no dia da abertura da 15ª Conferência Nacional de Saúde, é contra o corte de R$ 16 bilhões, previsto para 2016 no orçamento destinado à saúde, e o subfinanciamento crônico do Sistema Único de Saúde (SUS).

A 15ª Conferência Nacional de Saúde foi convocado pela presidenta Dilma Roussef para reafirmar a participação social no processo de formulação das políticas públicas para a área.  A 15ª Conferência Nacional de Saúde foi convocado pela presidenta Dilma Roussef para reafirmar a participação social no processo de formulação das políticas públicas para a área.   Trabalhadores, usuários, movimentos sociais e centrais sindicais seguirão em caminhada da Catedral de Brasília até o Congresso Nacional, pedindo o aumento de recursos para o setor, por meio da aprovação da PEC conhecida como Saúde +10, de iniciativa popular, que obriga a União a investir 10% da receita corrente bruta na saúde pública.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) destina, de forma progressiva, 15%, no primeiro ano, até 18,7%, no quinto ano, da Receita Corrente Líquida para a saúde, com o montante final correspondente aos 10% das Receitas Correntes Brutas pleiteadas pelo Movimento Nacional em Defesa da Saúde Pública.

A Frente em Defesa do SUS também defende novas fontes de financiamento exclusivas para o sistema, entre elas, a contribuição sobre as movimentações financeiras, nos moldes da CPMF, e a taxação de grandes fortunas.

A 15ª Conferência Nacional de Saúde, que começa nesta terça-feira, prossegue até a sexta-feira (4), no centro de Convenções Ulysses Guimarães, na capital federal, tem como tema “Saúde Pública de Qualidade para Cuidar Bem das Pessoas: Direito do Povo.”

O evento, promovido pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS), foi convocado pela presidenta Dilma Rousseff, a fim de reafirmar e fortalecer a participação social no processo de formulação das políticas públicas para a área. 

Márcia Xavier, com informações da CTB

Nenhum comentário:

Postar um comentário