quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

FEMURN ASSESSORA MAL E MUNICÍPIOS DO RN NÃO SABEM O QUE FAZER COM CRISE FINANCEIRA QUE CULMINOU COM ATRASOS DE SALÁRIOS DOS SERVIDORES

Federação dos Municípios do Estado do Rio Grande do Norte (Femurn) não consegue orientar prefeitos para uma política de austeridade sem prejudicar bom desempenho dos serviços públicos

Diante a crise econômica que chegou os municípios brasileiros, muitos prefeitos do RN não sabem como administrar a queda nas receitas financeiras para gerir a folha salarial dos servidores mantendo o pagamento mensal dos salários em dia.

O contraditório da gritaria de muitos gestores é exatamente o fato de que, muito antes de a crise se estabelecer com a força que está agora, muitas prefeituras já sabiam previamente que isso iria acontecer, mas não fizeram nada para evitar o pior; resultado: querem que os servidores paguem a conta recebendo seus salários com atraso.

Em Caicó, o prefeito Roberto Germano até agora não tem uma definição quanto a quando irá pagar os salários de dezembro ao funcionalismo, o que deixa os servidores apreensivos quanto ao recebimento de seus salários.

A orientação da Femurn publicada em nota pública é a de que as prefeituras devem pagar aos seus servidores até o dia 10 de janeiro, sugestão esta que foi sugerida pela Fetam-RN para que os prejuízos para os servidores públicos não se acumulem causando uma crise bem maior, porém outras questões ainda precisam ser melhor definidas pelas prefeituras, como por exemplo, a questão dos reajustes salariais para servidores e o piso salarial dos professores para 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário