terça-feira, 3 de novembro de 2015

POLÍTICA: NILDSON DANTAS E A OPOSIÇÃO COMETA HALLEY

Eleito vereador e presidente da Câmara pelo grupo contrário ao governo de Roberto Germano, o vereador Nildson Dantas, só agora, aparece com um discurso oposicionista de baixa relevância contra o prefeito


Aliados no passado, adversários, mas sem oposição de verdade no presente. E o futuro?

Em Caicó, ser oposição para certos atores políticos que passaram a vida toda sendo governo, é uma tarefa impossível. A palavra oposição e suas atitudes mais elementares exigem, acima de tudo, coerência e coragem de quem se diz representa-la, afinal, reagir politicamente contra uma administração que, cotidianamente comete equívocos de toda ordem exige todas as qualidades que a maioria dos que se dizem oposição na Câmara de Caicó não têm.

E é exatamente isto que vem acontecendo com o vereador e presidente da Câmara Nildson Dantas (Pros). O mesmo, montado sobre um projeto eleitoral de pré-candidatura a prefeito para 2016 que definha antes de se consolidar, elegeu, tardiamente, o prefeito Roberto Germano como seu “saco de pancadas” a fim de ser visto e reconhecido como alguém que está fazendo a esperada oposição que não se propôs fazer nos últimos anos.

Usando argumentos nada convincentes e reivindicando questões de baixa relevância, a desarticulada e improdutiva oposição de Nildson Dantas é pura retórica circunstancial de quem ainda não encontrou o fio das contradições do desgoverno que atinge a gestão do prefeito sem que nenhuma ação mais enérgica e fiscalizadora tenha sido encaminhada nos últimos anos para averiguar suas causas. Somente agora, já em clima de eleições antecipadas, Nildson segue bradando nas redes sociais como um “revoltado online” atacando o prefeito Roberto pelas faltas administrativas cometidas numa disputa em que ele mesmo é reincidente. Por que só agora foi que o presidente da Câmara despertou para o seu papel de opositor a Roberto Germano? Quais são as cláusulas da chamada gestão compartilhada que o mesmo afirmou ter com o prefeito?

Confuso, desarticulado e com seu projeto eleitoral preterido pelos seus pares, Nildson se revela ao povo de Caicó como alguém que entra no cinema sem saber qual é o filme que vai assistir, protagoniza um verdadeiro faroeste caboclo, onde o mocinho atira pra todo lado, na intensão de acertar no que não ver.

Nas ruas, o povo que a tudo ver e tudo sabe, percebe o oportunismo das últimas movimentações políticas do vereador presidente e de uma “oposição vira-lata”, que é aquela que late, mas não morde. Para alguns é apenas jogo de cena, cenário para imagens ao estilo cometa Halley, pois sua oposição, como o Cometa, é aquele objeto alienígena que todo mundo sabe que existe, mas ninguém ver!

Nenhum comentário:

Postar um comentário