sábado, 26 de setembro de 2015

CAICÓ: VEJAM ESTA MATÉRIA ABAIXO

G5 não participa de reunião com Roberto Germano

Lembram-se do G5, grupo de cinco vereadores da base do prefeito Roberto Germano, que estaria insatisfeito com a forma como vem sendo tratado pelo prefeito? Pois esse mesmo grupo levou falta da reunião (“às pressas” que RG marcou com sua base, para tentar convencê-los de votarem contrários ao parecer do Tribunal de Contas do RN, que reprovou as contas de seu último ano do primeiro mandato).

Na reunião que aconteceu ontem (25) à tarde no gabinete do prefeito, só compareceram Lobão Filho, Djalma Mota, Júlio Gregório e Rubão Germano. Os quatro, na ocasião se comprometeram com Roberto de votarem pela derrubada do parecer. As ausências foram de Zé Maria, Batata, Odair, Mancuso e Leleu Fontes. Ao Blog, contaram que Roberto não fez qualquer menção a ausência dos edis.

O Blog do Marcos Dantas conversou com Odair, que alegou ter recebido uma missão do presidente estadual do seu PSDC, advogado Joanilson de Paula Rego para organizar um encontro em Jardim de Piranhas. Perguntado se teria ido ao encontro se estivesse em Caicó, ele respondeu que não. E explicou: “Roberto precisa nos tratar verdadeiramente como aliados. Não pensamos em romper com ele, mas vamos conversar e colocar os pontos nos is”, disse.

Com informações do Blog Marcos Dantas

AGORA VEJA O QUE ISTO SIGNIFICA?

Escaramuça, patim, arapuca, oportunismo?...

Alguns vereadores, oportunistamente, como sempre tem sido, aproveitam o momento de agonia do prefeito Roberto Germano para forçar uma maior valorização do “passe”. Como “aliados” (deus me livre de ter aliados assim, pois quem tem não precisa de inimigos); alguns vereadores não se comportam como tal e quando aparecem situações complexas como a de julgar as contas do governo reprovadas pelo TCE, quando RG corre o risco de ficar inelegível em plena véspera das eleições municipais em que pretende ser candidato à reeleição, ai as escaramuças vem à tona para garrotear o já agonizante prefeito.

O que alguns vereadores querem é a manutenção do toma-la-da-cá. Neste insalubre ambiente que é o jogo do poder municipal, RG querer salvar-se na Câmara sem dar nada em troca pela sua liberdade política e administrativa é algo impensável para qualquer barganha neste momento.

Masoquista, teimoso, reincidente? Não sei! Só sei que o prefeito Roberto Germano (PMDB), mas uma vez, (em 2002 foi igual) está refém dos interesses mais inconfessáveis daqueles a quem adotou e chama de aliados.

Mas não há com que se preocupar, no final, tudo termina em conformidade com a estratégia que há de se elaborar para tentar continuar vivo na política municipal. Infelizmente, seus “aliados” são seus piores predadores.

A arapuca está armada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário