quinta-feira, 20 de agosto de 2015

DEFESA DA DEMOCRACIA E DOS DIREITOS CIVIS

Algumas manifestações que acontecem no Brasil desde 2013, estão associadas a um pensamento político conservador e de controle do poder que se pretende hegemônico para continuar explorando a classe trabalhadora e excluindo os que estão à margem da sociedade como: negros, mulheres, homossexuais, imigrantes, juventude e vem patrocinada por representantes do capital dessa mesma elite que na história brasileira já assassinou um presidente (Getúlio Vargas\1954) e depôs outro (João Goulart\1964). Esta elite dominante demonstra disfarçadamente suas intenções, quando apela para o discurso fácil de combate a corrupção (corrupção esta que ela sempre fez parte há 500 anos), e já não negam que pretendem instaurar no Brasil uma falsa democracia onde apenas os seus pares é quem pretende usufruir da riqueza nacional.

Com o mesmo discurso do passado, mas agora mesclado de resgate da ética e da moral política e institucional, uma oposição golpista (PSDB, DEM, Globo, Veja, etc) ataca com factoides e meias verdades os que governam o país, estilando um expressivo ódio de classe. Esta elite dominante e de direita, conservadora e preconceituosa continua insatisfeita com os avanços sociais ocorridos nos últimos anos que beneficiou a grande maioria da população que por séculos ficaram a margem da sociedade mendigando direitos, negam a importância da inserção social das populações menos favorecidas nas universidades, no mercado de trabalho, no aumento da renda salarial e no lazer e exigem a renúncia do governo, sem respeito a vontade soberana das urnas que reelegeu a presidenta da República.

Por isso, a democracia brasileira conquistada a duras penas e vidas, agora não pode ser vilipendiada por aventureiros que, ignorantemente, desconhecem a história e se negam a aceitar que o Brasil melhorou, mesmo que mudanças profundas nas estruturas de poder e da sociedade ainda precisem serem realizadas, mas não pelo poder da força das ditaduras, mas com a participação direta e democrática do povo e da classe trabalhadora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário