segunda-feira, 20 de julho de 2015

ANÁLISE POLÍTICA DO LEITOR



“Os trabalhadores e o povo pobre estão pagando a conta da crise”

Por Procópio Lucena

Estratégia política ou não, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) o ganancioso presidente da Câmara dos Deputados, anunciou formalmente o rompimento político com o governo Dilma. O motivo desta celeuma: O delator lobista Júlio Camargo afirmou que Cunha recebeu propina de US$ 5 milhões da operação Lava-Jato. As denúncias de corrupção contra Cunha são antigas e antes dele ser deputado envolvendo PC Farias aquele do escândalo que derrubou o então presidente e hoje senador Fernando Collor de Melo, denunciado novamente por corrupção. Ai residente o problema do governo Dilma, fazer aliança e buscar governabilidade com força políticas retrogradas, oportunista e conservadora, como Sarney, Renan Calheiros, Eduardo Cunha, Pastor Feliciano, Paulo Maluf, Delfim Neto, Collor de Mello, Michel Temer, Henrique Alves, Kátia Abreu e outros feras comprometidas única e exclusivamente com a economia capitalista.

A corrupção, a crise econômica e política do Brasil é fruto da opção e escolhas feitas pelo PT. Fez um acordo e uma aliança política entre capital e trabalho para ganhar a eleição e governar o país. É justamente por isso que o governo petista e a oposição de direita burguesa representada pelo PSDB estão atuando em perfeita unidade e sintonia para tirar direitos dos trabalhadores e do povo pobre através do ajuste fiscal, PL 4330, as MPs 664 e 665, aumento do tempo para o trabalhador se aposentar e a diminuição do salário do trabalhador em caso de redução da jornada. Os trabalhadores e o povo pobre são os que estão pagando a conta da crise da economia gerada pela ganância de lucros dos banqueiros, grandes empresários, agronegócio e pela política econômica adotada pelo governo petista e seus aliados.

Do meu ponto de vista político ideológico, tenho certeza absoluta que a solução não seria o Aécio Neves do PSDB e seus aliados, pois, já governaram por oito anos o Brasil e foi catastrófico, quebrou e vendeu quase todo o país, trouxe desemprego generalizado, mazelas sociais imensas para a classe trabalhadora e a corrupção foram desenfreadas. Quando vejo a falsa e hipócrita indignação dos caciques do PSDB esbravejarem que a corrupção tomou conta do país, esquecem que ela começou e não parou até hoje, deste o governo de FHC na compra de votos para garantir a sua reeleição. Outra atitude cínica é quando o Aécio Neves denuncia o financiamento de campanha da presidente Dilma com recursos das empresas envolvidas com a operação Lava Jato. Porém, o mesmo recebeu dinheiro das mesmas empresas. Sua argumentação descarada, em valores um pouco menor. Corrupção e crime eleitoral do mesmo jeito.

No meu entendimento a classe trabalhadora e o povo pobre deste país se quiserem garantir direitos, justiça, igualdade e sustentabilidade precisam se livrar politicamente e dá um basta ao PT, PSDB, PMDB…. e seus aliados. A saída é pela esquerda e precisamos de unidade política, acumular forças e organização para as futuras, longas e difíceis lutas que certamente virão. Concluo esta pequena reflexão lembrando Pedro Tierra: Mas ninguém se rendeu ao sono. Todos sabem (e isso nos deixa vivo): a noite que abriga os carrascos abriga também os rebelados. Em algum lugar, não sei onde, numa casa de subúrbios, no porão de alguma fábrica se traçam planos de revolta.

Engº AgrºJosé Procópio Lucena – Presidente da comissão provisória do PSOL\Caicó

Nenhum comentário:

Postar um comentário