sexta-feira, 24 de julho de 2015

ACORDO QUER AMPLIAR CONSUMO DE ALIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR



Um acordo de cooperação assinado nesta quinta-feira (24) entre o Ministério do Desenvolvimento Agrário e o movimento Slow Food - Organização não governamental - vai ajudar a promover e apoiar a produção e o consumo de alimentos vindos da agricultura familiar e de assentamentos rurais brasileiros. O documento visa à preservação e a valorização de alimentos típicos encontrados em territórios rurais.

O movimento Slow Food acredita que a maneira como as pessoas se alimentam têm influência na biodiversidade da terra e também nas tradições. Seus seguidores defendem que a alimentação deve ser produzida de maneira que respeite o meio ambiente e também os produtores.

Segundo o termo assinado, o Slow Food fará um mapeamento das comunidades no país, além de catalogar na chamada Arca do Gosto, alimentos que podem ser extintos. O ministério, por meio da Secretaria da Agricultura Familiar (SAF) dará apoio para a execução do mapeamento, além de articular com outros ministérios e organizações, ações para que os alimentos sejam valorizados.

A parceria com o ministério dará mais capilaridade para que os produtos possam ser mais conhecidos pela população. “No momento que o ministério trabalha nessas comunidades, o que vamos fazer: vamos ampliar a exposição e o consumo desses produtos para garantir a subsistência deles. É isso que o Slow Food tem: capacidade de capilaridade”, disse Schnyder.

Fonte: Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário