sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

RENDA PER CAPITA DO POTIGUAR É A OITAVA MAIS BAIXA DO PAÍS, DIZ IBGE

O rendimento nominal domiciliar mensal no Rio Grande do Norte é de R$695 por pessoa. O dado integra a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua e foram divulgados nesta quinta-feira (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com este resultado, em 2014 o Estado foi o 20º do país que apresentou a menor renda per capta.

Segundo a pesquisa, a média do rendimento nominal domiciliar per capta no Brasil foi de R$1.052, em 2014. O estado que apresentou o melhor ganho por pessoa foi o Distrito Federal (DF), em que a renda chegou a R$2.055. Na sequência aparecem os estados de São Paulo (R$1.432) e Rio Grande do Sul (R$1.318). Já o estado com menor rendimento foi o Maranhão, no qual uma pessoa ganha R$461.

Ainda nesta quinta-feira (26), as informações da PNAD Contínua foram encaminhadas ao Tribunal de Contas da União (TCU). Essas estimativas de rendimento domiciliar per capita servirão de base para o rateio do Fundo de Participação dos Estados (FPE), conforme definido pela Lei Complementar nº 143, de julho de 2013.

A PNAD Contínua é uma pesquisa domiciliar que, a cada trimestre, levanta informações socioeconômicas em mais de 200.000 domicílios, distribuídos em cerca de 3.500 municípios.
Os rendimentos domiciliares são o resultado da soma dos rendimentos, do trabalho e de outras fontes, recebidos por cada morador no mês de referência da entrevista, considerando todos os moradores do domicílio. O rendimento domiciliar per capita é a razão entre o total dos rendimentos domiciliares e o total dos moradores, para cada Unidade da Federação e para o Brasil, considerando sempre os valores expandidos pelo peso anual da pesquisa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário