sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

POR UMA CULTURA POPULAR E DEMOCRÁTICA ARTISTAS DE CAICÓ VÃO ENDURECER A LUTA EM NOME DE REIVINDICAÇÕES LEGÍTIMAS

Os artistas caicoenses estão reivindicando uma gestão mais democrática na maneira de o governo do estado encaminhar a ocupação das coordenações dos espaços de produção e arte culturais em Caicó

Reunião buscará reunir toda a classe artística e seus apoiadores em torno dos interesses comuns da cultura local

Insatisfeitos com as nomeações que foram feitas pelo governador para os cargos relacionados à cultura, que não teve nenhum critério de gestão ou projeto na área, apenas o víeis político, no último dia de carnaval, por ocasião da vinda do presidente da Fundação José Augusto, Rodrigo Bico a Caicó, junto com a senadora Fátima Bezerra(PT), a classe artística entregou documento aos dois expondo os motivos pelos quais não concordam com a manutenção da atual direção do Centro Cultural, Casa da Cultura, locais que deveriam ser de uso contínuo e democrático para as produções artísticas e culturais da cidade e região, mas que ficam condicionadas a gestões de indicações meramente políticas que nada tem a ver com a proposta da classe artística para a divulgação da cultura local.

Os artistas, além de entregar o documento, fizeram um protesto dentro do Bloco Ala Ursa do Poço de Sant’Ana, com faixas, cartazes e fantasias. O presidente da Fundação José Augusto, Rodrigo Bico, em entrevista na Rádio Caicó AM, disse que entende ser importante que o Centro Cultural, tenha a sua frente, uma pessoa que atue com a cultura, que dê espaço par quem atuam com ela.

“Acho que o pessoal de Caicó, está de parabéns e está chama tem que continuar acesa. Eu acho que o Centro Cultural de Caicó, e as gestões de Cultura, devem estar totalmente voltadas para a cultura e para os movimentos culturais. Se a gente tem um modelo de gestão que persegue e não acompanha os artistas, isso tem que ser avaliado, tem que ser levado em conta. Esse tem sido o compromisso do governador e o meu. Eu acho que independente de nomes, a gestão tem que ser voltada para os artistas, para o movimento cultural“, disse.

Inconformados com os rumos políticos que foram dados na forma de o governador Robson Farias tratar do assunto da ocupação dos espaços culturais em Caicó, artistas de todos os gêneros da cidade estão preparando mobilizações e debates para buscar reverter o quadro. Reuniões estão marcadas para a próxima semana, a fim de colocar na pauta do governo uma discussão sensata sobre o tema em questão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário