quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

PODER DE COMPRA DO SALÁRIO MÍNIMO É O MAIOR DESDE 1965, DIZ BC

O poder de compra do salário mínimo em janeiro de 2015 é o maior desde agosto de 1965, superado apenas pelo registrado no período de julho de 1954 a julho de 1965. A informação é do Banco Central por meio do boletim regional divulgado nesta terça-feira (10).
Por Wellington dos Santos

   Uma luta histórica das centrais sindicais garantida desde 2003, durante o governo Lula, a política de valorização do salário mínimo tem reflexos em toda a economia passando pelo aumento do poder de compra dos assalariados e dos beneficiários da previdência social.

De acordo com o levantamento, o rendimento da população ocupada no país, com renda de até um salário mínimo cresceu 52% a mais do que o salário mínimo (36% no Norte; 48% no Nordeste; 49% no Sul; 56% no Centro-Oeste; e 60%, no Sudeste). Da mesma forma, o aumento dos rendimentos da faixa de um a um e meio salário mínimo superou o do salário mínimo em 1%, no País (6% no Nordeste, Sul e Centro-Oeste).

Segundo o BC, a análise das variáveis indica, portanto, que elevações reais dos rendimentos do trabalho em anos recentes – em especial nas faixas de menor rendimento – foram determinadas, em parte, pela valorização do salário mínimo. "Nesse cenário, houve aumento da participação da renda do trabalho no valor adicionado da economia, e, dada a persistência do movimento, é plausível afirmar que também houve repasse aos preços", diz o relatório.

Nenhum comentário:

Postar um comentário