sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

MP PEDE ABERTURA DE INQUÉRITO CONTRA PRESIDENTE DO DEM

Procuradoria quer investigação contra o senador após delator afirmar que ele recebeu R$ 1 milhão de um esquema de propina a políticos do Rio Grande do Norte

Agripino Maia é acusado de ter recebido R$ 1 milhão de fraudes no Detran.

O Ministério Público Federal (MPF) pediu a abertura de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) contra José Agripino Maia (DEM-RN), presidente nacional do DEM, ex-líder do partido e coordenador-geral da campanha presidencial de Aécio Neves (PSDB). Ele é acusado por um delator de ter recebido R$ 1 milhão fruto de um esquema de fraudes no Detran-RN. A informação foi divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo nesta terça-feira (24).

Em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, o empresário do Rio Grande do Norte, George Olímpio, contou que vários políticos foram beneficiados por um esquema de fraudes no Detran-RN. Entre os eles, estão o ex-governador Iberê Ferreira de Souza (PSB), já falecido, o filho da ex-governadora Wilma Faria (PSB), Lauro Maia e a Agripino Maia. Segundo o delator, o democrata recebeu R$ 1 milhão do esquema durante a campanha de 2010.

Este pedido de investigação está no gabinete da ministra Cármen Lúcia. Ela será a responsável por dar aval para o prosseguimento ou o arquivamento do inquérito. Conforme o empresário, a fraude começou com a prestação de serviços de cartório de seu instituto para o Detran do Rio Grande do Norte. Cabia à empresa de George cobrar uma taxa de cada contrato de carro financiado no estado. Segundo ele, de cada R$ 75 cobrados pelo serviço, R$ 15 foram distribuídos como propina a integrantes do governo entre 2008 e 2011.

À Folha, o senador negou qualquer relação com o empresário e disse que “estão tentando colocar um fato que não existiu, e mesmo se tivesse existido, não envolveria dinheiro público, na mesma seara do Petrolão”, descreveu Agripino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário