quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

GLOBO DESÇA DO SEU TRONO

O jornal O Globo, fundado em 1925, tornou-se um poderoso grupo de comunicação a partir de 1964, com o advento do golpe militar que contou com a ativa participação do veículo.

   Tendo conseguido em dezembro de 1957, durante o governo Juscelino, a concessão para o canal quatro do Rio de Janeiro, o sistema Globo só colocou sua emissora no ar em abril de 1965. Em troca da sustentação à ditadura, o sistema recebeu todo tipo de favores do poder público visando montar uma poderosa rede nacional de comunicação que abarcasse todo o país e defendesse os generais que se sucediam na presidência. Com uma história de falsificações e manipulações, a vênus platinada, apesar do poder que ostenta, vê sua audiência cair de ano a ano. O Jornal Nacional, principal instrumento de manipulação política da emissora, que chegou a superar a marca de 70% de audiência, hoje patina abaixo dos 20%.

Globo desça do seu trono II

Seu jornal também sofre forte queda nas vendas e cada vez mais o sistema Globo precisa do auxílio do capital financeiro, do qual atualmente é porta voz tão fiel quanto era fiel aos generais que o favoreciam. O Notas Vermelhas considera que o governo Dilma tem muitas qualidades e, é claro, alguns defeitos, vindos principalmente do fato de que ela lidera uma coalizão com forças políticas contraditórias. Sabemos, contudo, que muita gente boa acha que, ao contrário, o governo Dilma tem muitos defeitos e apenas umas poucas qualidades. Porém, quem acredita que o sistema Globo lidera a campanha pela asfixia política e/ou impeachment de Dilma por conta dos defeitos que existem no governo precisa ser avisado urgentemente de que Papai Noel não existe. O monopólio midiático – Globo à frente – ataca Dilma justamente por suas qualidades (poucas ou muitas) em nome da luta pelo poder político a favor de quem este monopólio representa: o mercado financeiro e a elite mais conservadora e reacionária.

Globo desça do seu trono III

Poderíamos ter acrescentado ao título desta nota: Globo, desça do seu trono, respeite o voto popular. Mas nos lembramos da fábula do escorpião que não pode trair sua própria natureza. A natureza do sistema Globo é o autoritarismo. Vitorioso o movimento golpista, mesmo revestido de uma camada mais “civilizada”, o saldo seria a derrota do campo popular e a recuperação, em termos de poder político, do sistema Globo, que acostumado a usar o aparelho estatal para seus fins, buscará nesta vitória a chave para a recuperação e para a perpetuação de um nefasto poder, antinacional, antipopular e antidemocrático. Nestes tempos de carnaval, o título destas notas está parafraseando Paulo Benjamim de Oliveira, o Paulo da Portela, sambista e comunista, que no samba “Ouro, desça do seu trono” feito em parceria com Candeia, diz que “nessa terra sem paz com tanta guerra / a hipocrisia se venera”. Derrotemos os hipócritas golpistas, conversando com o povo, amigos e vizinhos e mostrando que, nesta avenida iluminada, só pode sambar quem respeita a cadência da democracia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário