segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

CONSUMIDOR INTELIGENTE OU COMPRADOR DESCONTROLADO?

O seu dinheiro chega ao fim antes do mês acabar?

O final do mês ainda não chegou e você já está sem dinheiro na conta? Ele escapa das suas mãos com facilidade? Cuidado! Esse pode ser um sinal de que as suas finanças estão fora de ordem.  Em tempos de alta de inflação, de juros e de impostos, faça as pazes com o seu bolso. Conheça os erros mais comuns entre os consumidores e aprenda a evitá-los. Você verá que é possível arcar com todas as despesas – sem ficar no prejuízo – e ainda ter algum dinheiro para gastar (ou guardar) antes do último dia do mês despontar no calendário.

Despesas ou tristezas?
Para não deixar a situação apertar, comece a cortar os pequenos gastos. Se você tem assinatura de TV a cabo, reflita se vale a pena manter um pacote com tantas opções (você assiste a todos os canais?). O mesmo vale para o seu plano telefônico. Será que um pacote mais barato não seria suficiente para as suas necessidades? Tem assinatura de revistas? Se você pode ter acesso ao mesmo conteúdo pela internet, cancelá-la pode ser uma opção para economizar. O Serasa Experian dá uma dica importante: considere também os gastos invisíveis. São aqueles de menor valor, que você paga sem perceber. É o cafezinho antes do trabalho, o estacionamento, os lanches e refeições fora de casa. Lembre-se de anotá-los, para saber quanto eles podem fazer a diferença no seu orçamento. Desse jeito, fica mais fácil administrar a renda até o final do mês.

Liquidações ou armações?
Quem gosta de preço baixo precisa ficar atento às ofertas. A vantagem do desconto não pode se transformar em desvantagem na conta bancária.  A Proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) orienta o consumidor a ter alguns cuidados.  Confira se as promoções do tipo “pegue dois, leve três” ou que oferecem brindes aos compradores valem mesmo a pena. Tenha cuidado com o estado das mercadorias, principalmente as que estão expostas. E a dica indispensável: compre apenas o que realmente será útil para você. Nos dias atuais, não é preciso passear pelos shoppings para conferir as ofertas e liquidações. Basta acessar o e-mail e encontrá-las na tela do seu computador. Para não fazer compras desnecessárias, cancele as mensagens de ofertas que chegam por e-mail. O objetivo delas é induzir você a comprar. Então, fuja da tentação de adquirir um produto pelo simples precinho camarada.

Educação financeira para quê?
Você sabia que quatro entre dez consumidores brasileiros não se consideram organizados financeiramente?  O dado é da pesquisa divulgada pelo SPC Brasil, realizada em parceria com o portal de educação financeira Meu Bolso Feliz. O estudo mostra ainda que 69% dos entrevistados admitem sentir algum tipo de dificuldade para realizar o controle de suas receitas, despesas e investimentos. Ao todo, foram ouvidos 662 consumidores, com idade acima de 18 anos, nas 27 capitais brasileiras. Organizar as despesas é tão essencial quanto arrumar a própria casa. Saber gerir os próprios recursos exige disciplina, organização e dedicação. Para começar, entenda os seus gastos reais, conheça as suas despesas e saiba quanto é necessário economizar para conquistar os seus planos. Manter a vida financeira com planejamento é sinônimo de segurança no presente e tranquilidade no futuro.

Necessidade ou prazer?
Você compra por necessidade ou pelo puro prazer de comprar?  A liquidação, da qual falamos anteriormente, é um dos grandes motivos para que compras desnecessárias sejam feitas constantemente por consumidores descuidados.  Uma pesquisa divulgada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostrou que metade dos brasileiros faz compras por impulso. Do total de entrevistados no estudo (694 pessoas), 35% compraram coisas supérfluas no shopping center, 23% por meio das lojas virtuais. Outros 14% mencionaram lojas de rua, 14% supermercados e outros 4% em lojas de departamento. O que fazer, então? Anote tudo o que você está precisando comprar e mantenha o foco. Dessa forma, fica fácil saber o que realmente é essencial e que vale a pena ser adquirido. Se o item desejado não está na lista, seja resistente e fuja dele. É uma forma simples de evitar arrependimentos.

Por Sara Oliveira na edição 1194 Folha Universal

Nenhum comentário:

Postar um comentário