quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

CONSTRUÇÕES DE NOVAS UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE EM CAICÓ ESTÃO PRATICAMENTE PARADAS

Das novas Unidades Básicas de Saúde vem sendo construídas desde o ano de 2013 pelo Município de Caicó, apenas a do bairro Nova Caicó até agora foi inaugurada. As demais, a construção que não parou por falta de repasse para a construtora, está caminhando a passos lentos, e necessitam de aditivos para que todo o projeto seja concluído. A convite do Conselho de Saúde de Caicó o Blog do Marcos Dantas visitou, acompanhado do presidente José Procópio de Lucena as obras das Unidades Básicas dos bairros Boa Passagem, Paulo VI, João XXIII, Frei Damião e Nova Descoberta.

Das cinco, uma a empresa garante estar concluída, uma está parada e as outras três caminhando lentamente. O detalhe é que todas elas já deveriam ter sido concluídas e entregue ao Município no segundo semestre de 2014. Mas, se depender do ritmo das obras, e da burocracia na liberação dos recursos, os próprios mestres de obras ouvidos pelo Blog não se arriscam a fazer qualquer previsão para a conclusão das novas Unidades Básicas de Saúde.

UBS da Boa Passagem

Prevista para ser entregue em Agosto de 2014, a obra está com 70% concluída, mas empresa AHB, responsável pela construção parou a obra desde dezembro do ano passado por falta de pagamento. Até agora, apenas uma medição foi feita e liberada. Dos quase 218 mil reais destinados a obra, até agora a empresa recebeu pouco mais de 11 mil reais. O resultado disso é que os cerca de 10 funcionários que estavam na obra foram demitidos nesta segunda-feira (19) pela AHB, que não tem qualquer previsão para retomar a construção. O Município alega não ter recebido mais nenhum repasse por parte do Ministério da Saúde.

USB do Frei Damião

É outra Unidade de Saúde construída pela empresa AHB, que garante já ter concluída a obra, mas o Município se recusa a recebê-la oficialmente. No contato com o Blog do Marcos Dantas, a empresa lamenta estar tendo que disponibilizar vigias por conta própria, para evitar que a obra fique abandonada e seja danificada.  O Município diz ter recebido a solicitação de devolução da obra da empresa, mas na vistoria final atestou alguns retoques a serem feitos pela empresa, por isso não quis ainda receber a obra. O Município também reconhece não ter ainda adquirido nenhum equipamento para a nova Unidade Básica de Saúde.

A situação da Unidade Básica do bairro João XXIII é bem interessante. Construída pela J2 Construções em um terreno acidentado, para que a população tenha acesso à entrada da unidade, se faz necessária a construção de rampas. O curioso é que no projeto original não consta a construção das mesmas. Um dos funcionários da empresa ouvido pelo Blog do Marcos Dantas deixou claro que, mesmo sabendo que a rampas de acesso são essenciais, as mesmas só serão construídas se um aditivo for feito pelo Município. A obra está com 50% de seu total concluído. A expectativa da empresa era concluí-la em 28 de fevereiro, mas o mesmo funcionário acha impossível entregá-la dentro do prazo. “Vai até meio do ano e olha lá. Ainda vai ter um problema. Quando for dado o acabamento, a obra vai parar de novo para ser feito um aditivo para a construção das rampas de acesso. Senão vai ficar sem rampa e o povo não terá acesso”, disse o funcionário.

Construída pela mesma J2 Construções, a obra está com 90% concluída, mas esbarrou na mesma necessidade de fazer um aditivo para concluir o que está constava no projeto, mas a quantidade do material acabou não correspondendo com a realidade do tamanho da obra. A obra encontra-se parada.

Vive uma situação semelhante a do João XXIII, a começar da necessidade também de serem construídas rampas de acesso a nova Unidade. Durante a visita do Conselho de Saúde não foi visto qualquer sinal de que a construção esteja sendo executada. “No Paulo VI é a mesma coisa, se não tiver aditivo para construir a rampa de acesso, a população não terá acesso ao local”, disse um dos funcionários. O prazo de conclusão também seria o mesmo: 28 de fevereiro. Mas com apenas 40% das obras concluídas, esse prazo vai ficar apenas no papel. Durante a visita foi constatado que a obra sequer saiu da derrubada de uma antiga estrutura, e a limpeza do terreno.

O Conselho Municipal de Saúde garantiu estar acompanhando a construção de todas as unidades. As UBS em construção são: Nova Caicó, João XXIII, Paulo VI, Nova Descoberta, Frei Damião e Boa Passagem todas com o repasse de R$ 200 mil reais pelo Governo Federal e a do Silvino Dantas o repasse é de R$ 266.666,66. Ao todo são investimentos da ordem de R$ 1 milhão, 466 mil, 666 reais e 66 centavos. A única UBS que já foi concluída, inaugurada e encontra-se em funcionamento é a do bairro Nova Caicó.

O Conselho ainda alega que o prazo máximo para uma UBS entrar em funcionamento é 90 dias após o pagamento da última parcela pelo Ministério da Saúde. As UBS do Centro e Boa Passagem já receberam a 1ª parcela, porém a proposta encontra-se de posse do Município para que o mesmo faça as adequações solicitadas no parecer da 2ª parcela. As demais UBS já receberam a 2ª parcela, porém resta saber se foi inserido o Atestado de Conclusão no Sistema do Fundo Nacional de Saúde para solicitar o pagamento da 3ª parcela. Também é preciso saber se o município cumpriu o prazo para monitorar a obra no SISMOB (sistema de monitoramento de obras do Ministério da Saúde), pois, caso isso não tenha acontecido haverá suspensão do repasse de recursos.
Com informações de Marcos Dantas


Nenhum comentário:

Postar um comentário