terça-feira, 30 de dezembro de 2014

DE VOLTA ÀS TRINCHEIRAS

Agricultores de Barra de Santana decidem paralisar mais uma vez as obras da barragem de oiticicas

Foto: Marcos Dantas

A Igreja do Distrito de Barra de Santana em Jucurutu voltou a ficar lotada de agricultores de São Fernando, Jardim de Piranhas e da própria Jucurutu que serão cobertas pelas aguas da Barragem de Oiticicas. Diante da situação apresentada por representantes da CODEPEME, dos compromissos assumidos pela governadora Rosalba Ciarlini, quando visitou pessoalmente Barra de Santana, e até hoje não cumpriu nenhum deles, a decisão quase que de forma unanime foi forçar, pela terceira vez a paralisação das obras da barragem de Oiticicas, como destaca ao Blog do Marcos Dantas um dos lideres do movimento, Neto Muriçoca.

O descaso do Governo do Estado com os moradores do Distrito de Barra de Santana tem criado um clima de tensão dentro da própria comunidade, já que a obra física tem avançado, e das desapropriações e indenizações garantidas pelo Governo, quase nada foi concluída, como destaca Ana Oliveira, moradores do Distrito. Depoimento de Dona Ana que é reforçado por quem acompanha diariamente a luta do homem do campo em Jucurutu. Josebias Soares é presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, e em entrevista ao Blog revela nunca ter visto, em toda a sua vida tamanho desrespeito e crueldade para com os agricultores, como vem acontecendo no processo de construção da Barragem de Oiticicas.

Pela decisão tomada na noite de ontem em Barra de Santana, a população forçará a paralisação de toda a obra da Barragem de Oiticicas, logo que as empresas retomem a construção, o que deverá acontecer entre a segunda-feira (05) e a quarta-feira (07). Enquanto as reivindicações já conhecidas do Governo do Estado não forem cumpridas, inclusive pelo novo governador Robinson Faria, de acordo com José Procópio de Lucena, um dos coordenadores do movimento, e pela decisão dos próprios agricultores, o protesto não será suspenso.

Com informações de Marcos Dantas

Nenhum comentário:

Postar um comentário