sexta-feira, 10 de outubro de 2014

“MUITA GENTE ‘CAGA’ PELOS DEDOS NA INTERNET”

Para Bráulio Bessa Uchoa, criador do vídeo “Nordeste Independente”, viral nas redes sociais, “preconceito sofrido pelo povo nordestino faz parte do cotidiano de milhares de pessoas”. “É muito fácil julgar o voto de um povo pobre dirigindo uma Hilux até o escritório de sua empresa”, diz
Por Vinicius Gomes

No mesmo dia em que as redes sociais foram contaminadas pelo discurso de ódio aos nordestinos – consequência da vitória de Dilma Rousseff (PT) na maioria dos estados da região, assim como também no Norte – o vídeo-resposta de Bráulio Bessa Uchoa, “Nordeste Independente”, se tornou viral em questão de horas. Nele, o cearense começa lendo algumas pérolas de internautas que no ápice de sua xenofobia, intolerância e desrespeito ao próximo, afirmavam que “nordestinos só foram feitos para comer farinha, fazer filho e receber bolsa-família” ou desejavam que, assim como na Síria ou no Iraque, ocorresse uma “guerrinha” no Nordeste, sem mencionar o “ser humano” torcendo para que um surto de ebola ocorresse na região, livrando assim “o Brasil dessa merda”.

A resposta do “cabra”, neto de sapateiro e filho de costureira que cresceu correndo descalço no chão de terra batida da pequena Alto Santo, àqueles que sugerem um muro separando o Nordeste do resto do Brasil – ao melhor estilo Apartheid – foi tão avassaladora, que enquanto essa matéria está sendo redigida, as curtidas e os compartilhamentos no Facebook aumentam a cada minuto, ultrapassando a marca dos 33.400 e 132.400, respectivamente.  Você pode assisti-lo logo abaixo da entrevista desse poeta, escritor e ator que há três vem lutando pela valorização da cultura nordestina “nesse tal de Facebook”. 

VEJA ENTREVISTA A SEGUIR:

Nenhum comentário:

Postar um comentário