quarta-feira, 15 de outubro de 2014

DEPOIS DE LER CARTA DE MONGE BENEDITINO, ENGENHEIRO JOSÉ PROCÓPIO SE CONVENCE E DECLARA VOTO A DILMA

O título da carta é: Carta aos irmãos e irmãs com os/as quais caminho nas estradas da vida.

Segue um pequeno trecho da Carta de Marcelo Barros, monge beneditino de Pernambuco manifestando-se sobre a conjuntura eclesial e eleitoral. Diz ele:

“Aécio Neves representa o projeto do triunfo do capital sobre as pessoas, do retorno à “ditadura do mercado financeiro”, através das privatizações, da independência do banco central, do caminho livre para o narcotráfico e consequentemente do acirramento das desigualdades, da repressão aos movimentos sociais e do abortamento de todas as mudanças sociais e estruturais em curso. À volta a uma história que experimentamos recentemente, com o presidente Fernando Henrique Cardoso: desemprego, altos índices de inflação, fome, endividamento publico, privatizações, apagões, deixando abaixo da linha da pobreza mais 30 milhões de pessoas. Uma massa sobrante, à margem das condições mínimas de vida. Lembram?”

Carta influenciou José Procópio a exercer voto crítico em Dilma

Concordando com a afirmação do Monge e mesmo com todas as críticas que faz ao governo do PT e aliados, Procópio votará em Dilma, segundo ele, fará o voto crítico na candidata do PT para evitar um retrocesso maior na economia, nas políticas sociais, no ambiental e nos direitos conquistados pelo povo pobre e trabalhador.

“Eu quero mais igualdade, mais direitos, mais sustentabilidade e mais justiça social e, mesmo a Dilma não sendo as transformações que desejo o Aécio significa mais atraso, mais retrocesso, mais conservadorismo, mais criminalização aos movimentos sociais, a entrega total do patrimônio público ao setor privado com mais corrupção, mais concentração de riqueza, mais poder nas mãos das elites, menos participação sociais, menos direitos e justiça socioambiental”, diz ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário