quinta-feira, 20 de agosto de 2015

SERVIDORES MUNICIPAIS DO MATADOURO PÚBLICO DENUNCIAM CONDIÇÕES DE TRABALHO DEGRADANTE

Situação já foi comunicada ao prefeito Roberto Germano, mas até agora o mesmo ignora problemas. Quadro tende a se agravar

Há tempos que os servidores do município de Caicó que trabalham no matadouro municipal vêm reclamando das condições de trabalho e outras situações vexaminosas que ocorrem naquele local. Ambiente destinado ao abate, manufatura e produção da carne consumida na cidade e até em outros municípios da região, o matadouro público municipal vem vivendo situações de risco em todos os sentidos, inclusive, oferecendo perigo e ameaças a segurança física e psíquico-emocional dos servidores que lá trabalham devido ao clima tenso, propenso a violência e agressões por parte de outros usuários que lá desenvolvem suas atividades profissionais.

Segundo situações já denunciadas, muitos dos que trabalham no matadouro estão submetidos a condições sub-humanas de trabalho. Há relatos de que a água potável para consumo humano fica próxima às vísceras e esterco in natura do gado, ocasionando um ambiente inóspito para qualquer condição de trabalho digno e salubre. Como não há uma infraestrutura compatível com as necessidades sanitárias obrigatórias, muitos sem acesso a banheiros (masculino e feminino) fazem as necessidades fisiológicas em ambiente aberto (no mato).

No matadouro, até as próprias condições de abate e produção da carne que vai para consumo humano é suspeita, pois não há a devida fiscalização e acompanhamento da sua qualidade e a infraestrutura do matadouro não atende a maior parte das exigências sanitárias, conservação, transporte e abate dos animais que garantam a qualidade dos produtos lá produzidos e que chega à mesa da população.

O prefeito Roberto Germano já foi por várias vezes informado destes e outros problemas. Reuniões já foram realizadas com o mesmo e servidores, coordenadores do matadouro, secretário de agricultura, Associação dos produtores de carne e Sindicato, tudo foi explicitamente posto à mesa, o Sindserv. ofereceu uma proposta de Código de Conduta para disciplinar o funcionamento do matadouro e melhorar as relações profissionais, mas o prefeito até agora só tem ignorado a situação. A Associação dos produtores de carne calou-se.

Uma pergunta que precisa ser lançada para os que se propuserem a responder: se vier a acontecer uma situação grave contra um servidor, ou mesmo de saúde pública, devido os problemas que existem no matadouro municipal, ocasionados por pura omissão dos que deveriam resolvê-los, mas que só se acumulam, quem vai assumir as responsabilidades?

Fala prefeito!

2 comentários:

  1. marcos pereira de medeiros21 de agosto de 2015 06:43

    E ainda colocam vigias para atuar como autoridade máxima, sabe aquele episódio de rebaixamento em determinado plano de carreira, deveriam aqueles que promoveram atos como esse ir da a garantia de melhores condições de trabalho para aqueles que tem o dever funcional de garantir um melhor andamento lá dentro, num achas ???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De vez em quando alguns idiotas aparecem pra querer cobrar o que nunca construiram. Você Marcos, nunca participou de nada, vive escondido nas sombras buscando resolver seus interesses pessoais, não ajudou a construir Plano nenhum, e ainda fica falando mal de quem fez por você. Tá na hora de você e os que pensam como você tirarem a bunda da cadeira do parasitismo e deixar apenas de reclamar, e se for pra reclamar que seja por uma causa coletiva e de todos. Acredito que você, com essa postura de quem só reclama não tem moral alguma pra cobrar nada de ninguém.

      Excluir