quinta-feira, 25 de setembro de 2014

AÉCIO NA CONTRAMÃO DO DISCURSO

Enquanto o Brasil está fora do mapa da fome, o presidenciável do PSDB diz que Dilma falha contra pobreza

Reta final de campanha está deixando o tucano desorientado. 

O tucano Aécio Neves, candidato à Presidência da República pelo PSDB, disse nesta quinta-feira (25), em Porto Alegre (RS) que o governo de Dilma Rousseff falhou ao tentar melhorar a vida dos cidadãos e no combate à pobreza.

A presidenta Dilma, candidata à reeleição, retornou nesta quinta (25) da 69ª Sessão da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, sendo que grande destaque foi a retirada do país do Mapa da Fome pela FAO e a retirada de 36 milhões de brasileiros da pobreza, entre outros avanços.

“Temos que superar a pobreza, melhorar a vida das pessoas. O PT se contenta em apenas administrá-la”, afirmou Aécio durante um painel promovido pelo Grupo RBS, afiliada da Rede Globo no estado.

Para se ter ideia do grau de alucinação de Aécio, o tucano chegou a dizer que vai estatizar a Petrobras. Durante o governo de FHC, padrinho político de Aécio, os tucanos foram responsáveis pelo sucateamento das estatais brasileiras e a privatização para o capital financeiro internacional, entre as quais a Vale do Rio Doce e a Telebras, chegando a ameaçar entregar a Petrobras, que só não o fez por conta da ampla mobilização dos setores progressistas.

Aécio voltou a falar do caso sob investigação da Petrobras e bravateou: “Quero ser presidente da República para encerrar esse ciclo de desrespeito. Vou devolver a Petrobras aos brasileiros”, disse Aécio.

Sobre a adversária Marina Silva, que Aécio diz encostar nas pesquisas, o tucano disse: “Não vou entrar num vale tudo nesta eleição. Eu não mudo minhas posições”, referindo-se as constantes mudanças de Marina.

Ele completou: “Estarei no segundo turno. Temos que colocar ordem, segurança pública no país”.

Com informações de agências

Nenhum comentário:

Postar um comentário