sábado, 24 de maio de 2014

MUJICA: "PRECISAMOS PEDIR PERDÃO AO POVO PELOS GOVERNOS MESQUINHOS"

O presidente uruguaio, José Mujica, reiterou um chamado à unidade latino-americana. Segundo ele, é importante criar um "nós" para poder enfrentar o mundo que virá. Mujica falou durante uma recepção na embaixada da Argentina, por ocasião do aniversário de independência do país vizinho.

Para Mujica, “a única saída é juntar-se com os iguais para não ser tão débil nem tão mesquinho".Para Mujica, “a única saída é juntar-se com os iguais para não ser tão débil nem tão mesquinho". Em uma profunda reflexão sobre o presente e o futuro, afirmou que "nesse mundo temos que estar juntos, acima das cegueiras e das picuinhas que os governos podem ter”. De acordo com o presidente uruguaio, alguns estadistas não estão à altura das necessidades históricas de nossos povos e "há que pedir perdão [aos cidadãos] por não ter podido lhes dar governos um pouco mais inteligentes, capazes de olhar mais longe".

Para Mujica, “a única saída é juntar-se com os iguais para não ser tão débil nem tão mesquinho. E isto supõe olhar longe, olhar acima de nossas contradições”. Ele afirmou que essa meta "não é fácil, nem simples" e enfatizou a urgência de "olhar longe".

Nesse sentido, ressaltou que a Europa, pese suas diferentes línguas, tradições e culturas, "não tem decidido se dissolver, pelo contrário, tem constituído uma unidade econômica e social mais forte que há hoje neste mundo". Igualmente, recordou o auge da China e o papel que desempenhará no mundo que virá.

Fonte: Prensa Latina

Nenhum comentário:

Postar um comentário