terça-feira, 20 de maio de 2014

CUBA ADVERTE SOBRE OBSTÁCULOS PARA OS OBJETIVOS DO MILÊNIO

O ministro cubano de Saúde Pública, Roberto Morales, advertiu que para cumprir os Objetivos do Milênio da ONU no mundo é necessário enfrentar os problemas derivados de múltiplas crises e a existência de grandes desigualdades.

Roberto Morales representante cubano junto à Organização Mundial da Saúde Morales, que preside em Genebra a 67ª Assembleia Mundial de Saúde, denunciou o uso de enormes recursos para levar a cabo modernas guerras de conquista que causam milhares de mortes, enquanto dezenas de milhões de seres humanos falecem vítimas da pobreza e de doenças que podem ser prevenidas e curadas.

"Só para citar um exemplo, um avião caça supersônico equivale ao custo de implementar 40 mil consultórios médicos", disse.

O ministro cubano lembrou que desde o triunfo da Revolução, em 1959, seu país contribuiu a melhorar a saúde em mais de 120 países do mundo, com a presença de cerca de 135 mil colaboradores. Cuba continuará defendendo na Organização Mundial de Saúde (OMS) medidas de cooperação e acordo político regional que contribuam a melhorar a qualidade da atenção em nossos povos, disse Morales.

Em relação à agenda do evento, que se estenderá até sábado, o ministro explicou que inclui temas prioritários no mundo e que o debate geral será sobre a relação entre a mudança climática e a saúde.

A redução da mortalidade materna e infantil continua como um tema pendente, e que por isso o encontro deve analisar profundamente todas suas dimensões, disse. Outro tema para o debate é o plano de ação para prevenção e controle de doenças não contagiosas que representam uma ameaça ao bem-estar de nossos povos, declarou.

O ministro agradeceu todos os Estados que contribuíram para que Cuba recebesse a alta honra de ser selecionada para conduzir as sessões desta 67 assembleia da OMS.

Fonte: Prensa Latina

Nenhum comentário:

Postar um comentário