sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

BREVES RELATOS SOBRE A HISTÓRIA DO CARNAVAL.

“Existem, no Brasil, apenas duas coisas organizadas:
 a desordem e o carnaval.”
Barão de Rio Branco
A ORIGEM DA FOLIA

O carnaval é a mais mutante expressão das tradições populares que envolvem todos os aspectos e classes sociais no seu conjunto cultural brasileiro. Entre teóricos, historiadores, empíricos e palpiteiros, são muitas as teorias que buscam definir sua origem. Para a maioria, a origem do carnaval remonta seus primeiros bailes de máscaras, realizados na Europa ainda na idade média.

Já no Brasil, suas primeiras configurações chegaram por duas rotas: a primeira, veio da áfrica, de onde os negros, junto com seus cantos e suas danças, contrabandearam, involuntariamente, a semente do carnaval. A outra tem o peso europeu, consolidada nos salões feudais e aristocráticos lá da idade média, trazendo de Portugal o ENTRUDO, que era o que então consistia o carnaval, num comportamento de jogar tudo em todos, e que por aqui se configurou na tradição do mela-mela associada à imagem do Zé Pereira. A fusão destes dois elementos culturais com as características da miscigenação brasileira do samba, frevo, marchinhas e axé, é que se fez do carnaval, a maior festa popular do Brasil e do mundo.

No entanto, nos seus primórdios, nem tudo era samba, frevo, marchinhas ou diversão no carnaval, isso porque, o carnaval nos fins do século XIX, mal saído do entrudo, não levava em conta a música, mas somente a brincadeira e a malhação, uma forma grosseira que nem sempre terminava em paz, devido a sua desorganização e subjetividade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário