quarta-feira, 14 de outubro de 2015

REFLEXÕES: ORIENTAÇÃO SEXUAL.

A INTIMIDADE CORTA O TESÃO?
Por Fátima Protti
Sexóloga.

A intimidade é um fator imprescindível na vida do casal porque viabiliza a comunicação, a troca de afeto e a construção de vínculos e sentimentos. No entanto, o problema pode estar no desrespeito da privacidade e na falta de limites entre os parceiros.
Os maus hábitos na convivência – como ir ao banheiro de porta aberta, arrotar e soltar gases na frente do outro – e a exposição frequente do corpo – como andar dentro de casa de calcinha, cueca ou sem roupa nenhuma – podem criar uma situação constrangedora ou acabar com o clima de sedução.
Outro fator é o aumento de peso, que tende a ocorrer após o casamento no aconchego do novo lar. O culto ao corpo perfeito tem aumentado à exigência das pessoas com relação à estética. Neste sentido, quilos a mais podem gerar certo desinteresse do parceiro e insegurança com a própria imagem – não é regra, mas acontece.
Mas existem algumas diferenças entre os gêneros. No homem, o tesão geralmente aparece rapidamente e sem a necessidade de muitos ingredientes. Basta um estímulo visual ou uma fantasia para que ele fique pronto para o sexo. Já no caso das mulheres, o tesão não surge tão facilmente porque outros fatores são necessários – como romantismo, mistério, fantasia e sedução. Porém, ao longo do relacionamento, a maioria destes elementos deixam de existir transformando a transa “caliente” num sexo sem graça. E as mulheres inevitavelmente sentem mais essa perda.
Outro fator importante para a ausência do tesão é a falta de espaço para a individualidade. O mistério e o desejo acabam quando um vive na extensão da vida do outro: fazer tudo juntos, viver apenas os mesmos prazeres, interesses e rodas de amigos, por exemplo. Todas as atitudes são previsíveis. As identidades ficam misturadas e aquilo que antes atraía pela diferença ou era motivo de admiração acaba desaparecendo.
Quando o relacionamento chega nesse ponto os casais sabem o que mudou e o que não desejam mais, mas dificilmente conhecem a origem das mudanças e não têm a menor ideia de que podem recuperar o desejo e melhorar a dinâmica. Porém, uma coisa é certa: o frio na barriga, o tremor nas pernas, taquicardia e a falta de ar só serão sentidos com uma nova paixão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário