domingo, 20 de março de 2011

Indicadores sociais do Rio Grande do Norte.

O RN é um dos estados mais atrasados da federação.


  O RN ainda tem bolsões de pobreza; estudo realizado pelo IPEA em julho de 2010 revela que as taxas de pobreza absoluta e extrema caíram nos últimos 14 anos. A taxa de pobreza absoluta caiu de 63,8% em 1995 para 44,2% em 2008. A taxa de pobreza extrema caiu de 34,3% para 20,2% nesse mesmo período. Mesmo assim os índices de pobreza estão muito acima da nacional, mas abaixo da média do Nordeste.

  A taxa de analfabetismo preocupa. O estado tem a sexta maior taxa do Brasil. De acordo com a pesquisa nacional por amostra em domicílios, divulgada pelo IBGE, em 2009, 574 mil potiguares não sabiam ler nem escrever.

  Em 2009, 259 mil potiguares recebiam até meio salário mínimo e 206 mil recebiam apenas benefícios do governo federal, como a esmola do Programa Bolsa Família. Em 2007, o PIB do estado foi de R$ 22.926 bilhões.

Nota do BLOG: Historicamente a pobreza no Brasil tem servido apenas como estatísticas para alimentar órgãos governamentais, como se o povo pobre fossem apenas números. A realidade do RN é a prova de que a classe política e de governantes reinantes nas velhas oligarquias, só sabem fazer discurso e governar para seus interesses privados. Até quando em eleitor?

Nenhum comentário:

Postar um comentário