domingo, 28 de maio de 2017

BLOG EM MANUTENÇÃO.

ATENÇÃO LEITOR@S

O Blog está em manutenção. Depois de concluída, voltaremos com nossas postagens.


Atc. O Administrador

quinta-feira, 25 de maio de 2017

“NÃO SOU PESSIMISTA, O MUNDO É QUE É PÉSSIMO.”

É difícil não concordar com o escritor português, José Saramago, um dos maiores do seu tempo. O mundo anda capenga, cheio de ódio e dizeres inversos. Queremos o melhor, mas para quem?

Dia desses, revivi a experiência de “Ensaio sobre a Cegueira”, livro no qual Saramago fora agraciado com o Nobel de Literatura. Não pude deixar de ter, novamente, uma espécie de tristeza, de preocupação. Isso porque ainda parecemos caminhar a passos lentos para novas percepções e sentimentos. Sem entrar em assuntos políticos e históricos, mas por que não mudamos? Por que persistimos nessa cegueira social e emocional? A pluralidade do ser humano deveria ser motivo de orgulho e esperança, e não de repulsa e desunião.

O mundo está péssimo para o amor. Falamos muito sobre ele, mas pouco o entendemos. O amor é manipulado quando deveria ser liberto. Perdemos um tempo precioso analisando se é amor de verdade quando alguém vai embora. Classificamos o amor do jeito que melhor nos agrada e isso não configura algo real.

O mundo está péssimo para a empatia. Reclamamos muito dela, mas só a praticamos em momentos cômodos. A empatia é dosada quando deveria ser espontânea. Debatemos durante dias se é gentileza ou interesse por algo ou alguém. Separamos gestos como quem conta trocados para pagar um transporte.

O mundo está péssimo para o sincero. Pedimos muita sinceridade, mas ela é constantemente ignorada. Se não for o que nos cabe, o que nos chama a atenção, mentimos e maltratamos. É completamente diferente de dizer a verdade, porque tornar-se uma pessoa sincera demanda respeito, compaixão. Estamos economizando proximidades, vejam.

Então, como lutar contra esse pessimismo do mundo? Sendo completo. Ou, pelo menos, almejando certa plenitude. O problema é não é um processo imediato. Requer a desconstrução de valores reproduzidos ao longo da vida. É necessária a aceitação de quem você é e daquilo que pode vir a ser. Temos tantas ferramentas disponíveis para uma nova onda de atitudes. São músicas, filmes, livros e outras experiências que podem desencadear o melhor de nós.

Queria figurar na galeria dos pessimistas, mas não consigo. Abro mão de sabotar qualquer possibilidade de desamor e compreensão por um mundo mais otimista, sincero, empático e amoroso. E isso é só para começo de conversa.
Por Guilherme Moreira Jr. No CONTI Outra

COMO DESTRUIR A AUTOESTIMA DE SEUS FILHOS COM ESSAS 3 COISAS!

 Como pais, todos queremos que nossos filhos se desenvolvam plenamente e sejam capazes de enfrentar qualquer situação na vida. Mas, existem ocasiões que, sem nos darmos conta, fazemos exatamente o oposto e nem sempre somente com nossas ações, mas também com as palavras. Conheça quais são as 3 ações mais comuns que prejudicam gravemente a autoestima das crianças:

1. Fazer as coisas por eles

Quando você faz o que a eles lhes corresponde, pode pensar que está os ajudando, mas não é bem assim. Assim, você vai fazer com que eles pensem que não possuem responsabilidades e que ao final você sempre vai acabar resolvendo tudo.

Consequências

Além de torná-los dependentes, você estará negando a oportunidade de aprendizado de habilidades e aptidões que serão úteis no futuro. Somado a isso, eles sentirão que não são capazes de fazer as coisas por si mesmos e esperarão que você irá resolver qualquer problema.

Como solucionar

Permita que seus filhos façam as coisas sozinhos, deste modo eles se sentirão capazes e bem consigo mesmos, ao mesmo tempo que sua autoestima se eleva.

2. Dizer-lhes que algo é “muito fácil”

Se seus filhos estão tendo dificuldade para fazer algo que parece fácil para você, não é prudente dizer isso a eles.

Consequências

Você pode pensar que é uma forma de alertá-los, dizendo “é muito fácil, você consegue”, mas na verdade você vai fazê-los pensar que existe algo de errado com eles por não achar tão fácil assim. Dessa forma, eles se sentirão desanimados e sequer vão continuar tentando.

Como solucionar

Ao invés de repetir o quão fácil é, tente dizer: “mesmo que pareça difícil, se você tentar pode conseguir”. Assim você estará ensinando que com perseverança e esforço, até as coisas complicadas podem ser realizadas. Sem dúvida a autoestima ficará fortalecida e eles ficarão mais motivados.

3. Não deixar que eles cometam erros

Isso é um fato, os erros fazem parte do aprendizado. Repreender seus filhos por cometer erros fará com que eles pensem que não têm a habilidade suficiente para realizar qualquer coisa.

Consequências

Se você superprotege seus filhos e não permite que eles cometam erros, você os fará dependentes e passarão o resto da vida pensando que cometer erros é ruim.

Como solucionar

Ensine seus filhos a aprender com os próprios erros, a serem responsáveis, e você estará realmente ensinando que errar é parte do aprendizado da vida.

ASSISTA: VIDA MARIA, UM CURTA METRAGEM



Um curta-metragem que todos devem assistir

 “Vida Maria” é um curta-metragem em 3D, produzido pelo animador gráfico Márcio Ramos. O filme nos mostra a história da rotina da personagem “Maria José”, uma menina de cinco anos de idade que se diverte aprendendo a escrever o nome, mas que é obrigada pela mãe a abandonar os estudos e começar a cuidar dos afazeres domésticos e trabalhar na roça. Enquanto trabalha ela cresce, casa e tem filhos e depois envelhece e o ciclo continua a se reproduzir nas outras Marias suas filhas, netas e bisnetas.

São apresentadas no filme imagens que mostram uma semelhança muito grande com a realidade, traços bem parecidos com o real onde vemos crianças que tem sua infância interrompida, muitas vezes para ajudar a família a sobreviver, infância essa resumida a poucos recursos e a más condições de vida.

A Maria do filme mostra satisfação em apenas escrever seu primeiro nome, o momento em que sua mãe lhe chama a atenção dizendo: “Não perca tempo “desenhando” seu nome!”, é tirado o seu futuro de ser uma pessoa diferente de sua mãe, que não tem uma visão do futuro, querendo dar à filha a mesma criação que teve num processo de reprodução sem mudanças de suas perspectivas por comodismo.

O filme retratou como o indivíduo em formação internaliza os eventos e as experiências vividas na infância e como são determinantes para formação daquela pessoa na vida adulta. No filme a menina Maria foi arrancada do seu mundo lúdico, quando sua mãe a repreende por estar escrevendo, ela corta da vida da filha os sonhos, os objetivos de uma vida melhor.

MAIS UM: OAB ENTREGA PEDIDO DE IMPEACHMENT DE TEMER À CÂMARA

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) protocolou nesta quinta-feira o pedido de impeachment do presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados.

Com base em informações da delação dos executivos da JBS, a OAB entendeu que Temer cometeu crime de responsabilidade e, por isso, deve ser condenado à perda do mandato e se tornar inelegível por um período de oito anos.

O principal argumento da entidade é o de que o presidente praticou o crime de omissão ao ouvir – sem tomar nenhuma atitude – o dono da JBS, Joesley Batista, dizer que estava comprando juízes e um procurador e pagando pelo silêncio do deputado cassado Eduardo Cunha e do operador Lúcio Funaro.

Apesar do novo pedido de impeachment – o 15º contra Temer e o 11º desde que vieram a público as revelações de Batista em acordo de delação premiada, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deu indicativos de que pretende arquivar todos os processos. Com isso, ganha força o julgamento marcado para o próximo dia 6 de junho, quando o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vai avaliar se cassa ou não o mandato de Temer por abuso de poder econômico e político.

ALGUÉM AVISE A TEMER QUE O GOVERNO ACABOU

 “Chamar as Forças Armadas para controlar movimentos sociais é medida equivocada e perigosa: resultado da tentação autoritária ou do desespero – ou das duas coisas juntas.”

Por Plínio Bortolotti*

Foto: Dida Sampio/Estadao Conteudo

O governo Michel Temer acabou. Falta alguém com coragem para bater à porta do bunker para dar-lhe a notícia. Ele até pode continuar no cargo, recusando-se à renúncia e mantendo o título de “presidente”, mas passará a ser visto, inclusive pelos aliados, como estorvo a ser removido.

Pensando bem, o aviso talvez nem seja necessário, pois Temer passou recibo de que está acuado ao convocar as Forças Armadas na tentativa de conter protestos populares contra o seu governo. Por óbvio, não se defende aqui depredações, violência e ataque ao patrimônio público, praticados pela minoria entre os manifestantes, cerca de 30 mil.

Porém, chamar as Forças Armadas para controlar movimentos sociais é medida equivocada e perigosa: resultado da tentação autoritária ou do desespero – ou das duas coisas juntas.

Ou ainda da covardia, pois Temer não teve coragem nem de assumir a responsabilidade pelo seu feito. Mandou seu ministro da Defesa, Raul Jungmann, dizer que o decreto de “garantia da lei e da ordem” (válido até 31/5) fora assinado “por solicitação do sr. presidente da Câmara”.

O problema é que Rodrigo Maia (DEM-RJ), um dos principais aliados do presidente, desmentiu Temer, pedindo que o ministro “restabeleça a verdade” sobre a convocação das Forças Armadas. “Eu afirmo e reafirmo que isso não é verdade”, declarou Maia. O que o deputado pediu ao presidente foi a intervenção da Força Nacional (composta por policiais de vários estados), e não das Forças Armadas.

Muito provavelmente o contratempo entre os dois não tenha consequências mais sérias. Mas o presidente da Câmara deve ter-se sentido mais incomodado pelo fato de ser filho de um exilado político no período da ditadura, César Maia (ex-prefeito do Rio). Deve despertar-lhe traumas ver as Forças Armadas sendo usadas para conter manifestações populares.

Com déficit de popularidade, balançando no cargo, Temer apela para as Forças Armadas para mostrar sua autoridade. É péssima ideia.

*Plínio Bortolotti é jornalista

ATORES GRAVAM VÍDEOS CONVOCANDO MANIFESTAÇÃO POR ELEIÇÕES DIRETAS

Os atores Wagner Gomes, Adriana Esteves, Lúcio Mauro Filho e Fabio Assunção gravaram vídeos convocando a população carioca para participar de uma manifestação no próximo domingo (28), na Praia de Copacabana, exigindo Eleições Diretas para presidente, tendo em vista a insustentabilidade da permanência de Michel Temer (PMDB-SP) frente à Presidência da República, após denuncias envolvendo seu nome a esquemas de corrupção.

 "Não importa se você é de centro, direita ou esquerda, o importante agora é devolver ao povo o direito ao voto, pois eleições indiretas daria ao Congresso Nacional o poder de escolher o próximo presidente, mas metade dos parlamentares ali são investigados por envolvimento em esquemas de corrupção", explicam os atores.

Confira os vídeos no link abaixo:

quarta-feira, 24 de maio de 2017

EM PROTESTO CONTRA GOVERNO, #OCUPABRASÍLIA REÚNE MAIS DE 150 MIL PESSOAS

Pedindo a deposição de Temer e eleições diretas, marcha unificada aglutina militantes de todo o país

Militantes de todo Brasil participam do #OcupaBrasília na manhã desta quarta (24) / PT/Divulgação

Mais de 150 mil pessoas se concentram no começo da tarde desta quarta (24) no entorno do estádio Mané Garrincha, na capital federal, na preparação para o início do movimento #OcupaBrasília. Os dados são da Polícia Militar.

Com cerca de mil ônibus vindos de diversas partes do país, os manifestantes se unem numa marcha unificada pela deposição de Michel Temer (PMDB) e pela realização de eleições diretas para presidente.

A ação é organizada pelas centrais sindicais e pelas Frentes Brasil Popular (FBP) e Povo sem Medo. No começo da tarde, os manifestantes iniciaram uma marcha pela Esplanada dos Ministérios rumo ao Congresso Nacional.

“Hoje é um dia decisivo para a classe trabalhadora. Nossos direitos estão ameaçados pelos golpistas e não há o menor respeito à nossa dignidade. Estamos sendo assaltados”, disse Roberto Sousa e Silva, professor da rede pública do Rio Grande do Norte, que veio em caravana para participar do protesto.

A luta popular tem sido impulsionada pelo agravamento da crise que circunda a figura de Michel Temer (PMDB), envolvido em escândalos de corrupção relacionados à empresa JBS, uma das investigadas na operação Lava Jato, da Polícia Federal. Com as denúncias trazidas na semana passada pelos irmãos Batista, proprietários do grupo, os segmentos populares acreditam na derrocada do governo e promovem o “Ocupa Brasília” na expectativa de barrar a tramitação das reformas.

“O governo Temer já acabou, tanto que a própria imprensa golpista jogou ele na lata do lixo, mas agora está tentando dar o golpe dentro do golpe, o que é mais perigoso ainda, porque tende a aprofundar a retirada de direitos da classe trabalhadora. (..) Ele não tem moral nenhum pra aprovar qualquer lei”, considera Alexandre Conceição, dirigente do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), uma das entidades que integram a FBP.

Diretas Já

No roteiro da crise política, o “Fora, Temer” não é a única bandeira dos oposicionistas, que se mobilizam para evitar a todo custo uma eventual eleição indireta sequencial à vacância do cargo de presidente, o que poderia ocorrer através de renúncia ou deposição. Com isso, o “Ocupa Brasília” reforça o coro pelas “Diretas já”. Para os movimentos, a saída para a crise política passa essencialmente pela escolha popular.

“Eleições indiretas agora não resolvem o problema da crise, da população, das reformas que esse governo está querendo levar adiante. Esse Congresso que faria a eleição é o mais reacionário da história do Brasil, porque está atrelado aos interesses dos grandes grupos econômicos. Por isso, queremos diretas já”, diz o militante do Levante Popular da Juventude, Caio Picareli, que veio de Porto Alegre para participar do ato.

Além de ter Brasília como ponto central da manifestação, os movimentos realizam atos também em outras partes do país nesta quarta-feira (24), na tentativa de dar mais capilaridade ao movimento pela deposição de Temer e por eleições diretas.
Por Cristiane Sampaio e Rafael Tatemoto

segunda-feira, 22 de maio de 2017

A VIDA É UM ETERNO QUARTO DE BAGUNÇAS. SEMPRE HAVERÁ ALGO QUE A GENTE GUARDA, QUANDO JÁ DEVERIA TER JOGADO FORA!

Quanto mais espaços vazios houver, mais coisas inúteis a gente vai juntar! Isso vale tanto para casas, quanto para quartos, mentes e corações.

Basta parar um instante e trazer à lembrança exemplos de casas que têm “aquele quartinho que não é de ninguém”. Espere alguns dias, e poderá observar que o lugar começará rapidamente a ganhar ares de acumulação.

Vem um e larga lá aquele casaco de neve, que ninguém vai usar tão cedo, porque aqui não neva. E, para falar a verdade, viajar para lugares nevados anda meio fora das possibilidades orçamentárias. Vem outro e deposita num cantinho, um violão ou um teclado que comprou por impulso, acreditando que arranjaria tempo para aprender a tocar um instrumento. Vem mais um outro e abandona em outro lugarzinho aquela coleção de revistas, ou figurinhas, ou canecas, ou sabe-se lá que outro tipo de cacarecos que, em algum momento da vida fazia todo sentido. Mas agora não faz mais.

Mais algumas semanas e o lugar terá se transformado num depósito de coisas aleatórias e esquecidas. Mais alguns meses e a imagem será a de um caos, digno daqueles programas de TV a cabo, que mostram o triste destino de pessoas que não conseguem se desapegar de nenhum objeto que comprou, ganhou ou adquiriu sei lá de que jeito.

Pois com a vida em si, não é nada diferente. Mentes vazias são lugares absolutamente tentadores para ideias inúteis. Elas vão chegando de mansinho, ficam ali bem quietinhas num cantinho; com o tempo, penduram uma rede nas paredes da memória e vão se acomodando.

E, de repente, aproveitando-se de nossa distração, fazem morada dentro da gente, com direito a capacho na porta e tranca pelo lado de dentro. Instalam-se. Tomam conta. Vão ocupando nossa cabecinha oca com pensamentos paralisantes e parasitas, que se alimentam vigorosamente de nossa criatividade, perseverança, esperança e amor próprio. E, depois dessa apropriação indébita meu amigo, haja força de vontade e coragem para mover uma eficiente e definitiva ação de despejo.

E se mentes vazias são um perigo… Corações vazios são muito mais! Corações vazios são uma espécie de Resort com sistema “all Inclusive” para sentimentos corrosivos como a mágoa, a inveja, o ciúme e a ambição sem medida. Para cada uma dessas pragas emocionais são estendidos tapetes vermelhos, oferecidos drinks exóticos de boas-vindas e preparadas camas irresistíveis onde cada uma delas deita, rola e fica.

A vida é um eterno quarto de bagunças. Sempre haverá algo que a gente guarda, quando já deveria ter jogado fora. E é por isso que, vez em quando, não custa nada fazer uma visitinha àqueles cômodos mal iluminados e sombrios. Abrir janelas e cortinas. Deixar que o cheiro de coisa guardada seja levado com o vento. E permitir que novos ares sejam bem-vindos. Porque tudo aquilo que deixarmos ficar, nos definirá diante de nós mesmos e dos outros. E uma vida pendurada de sentimentos gastos e cobertos de poeira velha é uma vida pequena demais.
Texto de Ana Macarini é Psicopedagoga e Mestre em Disfunções de Leitura e Escrita. 

DOIS VALORES PARA A MESMA MERCADORIA?

O que você deve fazer quando o produto é registrado no caixa com um preço diferente do da prateleira

Você já pegou um produto na prateleira do supermercado e, ao chegar ao caixa, descobriu que o valor dele era maior? Situações assim são comuns, mas nem sempre o consumidor questiona quais são seus direitos nos estabelecimentos onde isso ocorre.

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC), em casos de divergência de preço em relação ao mesmo produto exposto, o consumidor deve pagar pelo menor valor informado. O que significa dizer, por exemplo, que se o consumidor encontrar um produto por R$ 20 na gôndola e no caixa aparecer R$ 18, ele tem direito de pagar o valor mais baixo.

A legislação considera a diferença de preço uma atitude abusiva. E assegura, portanto, que as empresas, supermercados e outros estabelecimentos têm a obrigação de serem claros e corretos quanto às informações descritas.

Dessa forma, a melhor opção em casos de divergência de preços é usar a lei a seu favor e exigir os seus direitos.

Como agir?

É importante ficar sempre atento na hora de realizar as compras. No momento de questionar, tenha em mãos os preços anotados ou leve a publicidade que informa outro valor, para que seja possível contestar e comprovar o erro.

Ainda assim, se o estabelecimento não concordar com a lei, você pode desistir do produto ou exigir o estorno do valor na próxima compra. Se a empresa resistir e não aceitar nenhum acordo, recomenda-se que os órgãos de proteção e defesa do consumidor sejam acionados.

Por Lorrainne Silva / edição 1311 Folha Universal

OS REAIS PERIGOS DO TRÂNSITO

Só no Brasil cerca de 45 mil pessoas morrem por ano em acidentes com veículos terrestres. Entenda por que isso acontece

Você já deve ter visto pelas ruas e na mídia a existência de um movimento chamado Maio Amarelo. É uma ação promovida pelo Poder Público e pela sociedade civil para diminuir os índices de acidentes no trânsito no Brasil e em outros países. A diferença é que, desta vez, os organizadores tentam não ficar só na teoria com mais uma campanha inócua, mas discutir a fundo o assunto para conscientização real de um mal de proporções mundiais. Além disso, seu objetivo é pedir atitudes práticas não só das autoridades, mas de todos os cidadãos, estejam eles na direção de um veículo ou a pé.

Já que falamos em atitude, qual é a sua em relação ao trânsito nosso de cada dia? Infelizmente, muitos se indignam ao ver manchetes de acidentes, vídeos de flagrantes de pessoas sem noção ao volante, ao guidão ou mesmo atravessando a rua fora das faixas de pedestres ou passarelas – e todos desobedecendo à sinalização. Não é raro quem nem mesmo pense no assunto e até se ache certo, mas que também faz besteira, ainda que sem intenção.

Índices do perigo

Segundo instituições conceituadas como a Organização Mundial de Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde brasileiro, o Brasil atinge níveis vergonhosos quando a questão é segurança no trânsito. Em nosso país morrem todo ano, em média, 45 mil pessoas em acidentes com veículos terrestres. No mundo, 1,2 milhão de pessoas perdem a vida pelo mesmo motivo.

O Brasil também está em quinto lugar no ranking dos países com mais vítimas de acidentes de trânsito – perde apenas para Índia, China, Estados Unidos e Rússia – quase sempre devido à imprudência, ao excesso de velocidade e ao pouco ou nenhum respeito às leis. A intolerância e a impunidade também contribuem para aumentar esse tipo de violência.

Os feridos no tráfego diário são mais de 376 mil no território nacional. E cerca de 55% dos leitos de hospitais são ocupados por acidentados no trânsito. A OMS estima que mundialmente 60% deles causem danos permanentes à saúde.

Os índices de acidentes não têm relação com a quantidade de veículos. A OMS aponta que os países em desenvolvimento concentram 90% das vítimas fatais no trânsito mundial, apesar de apenas 54% dos automóveis estarem em seus territórios. Já em nações com regras mais rígidas – e mais obedecidas – , como Reino Unido, Holanda e Suécia, os mortos são menos de 4 para cada 100 mil habitantes anualmente. É mais uma questão ligada às pessoas e às suas atitudes do que ao equipamento.

Causas insuspeitas

Imprudência, imperícia e negligência continuam a ser as maiores causas de acidentes no tráfego. A frouxidão das autoridades em alguns locais gera a certeza da impunidade, o que torna tudo mais perigoso pelo óbvio egoísmo de quem acha que seu direito é maior que o dos outros, mesmo que terceiros fiquem em perigo por isso.

Contudo, as causas das tragédias talvez não sejam tão óbvias e podem dizer respeito a coisas que acontecem no seu dia a dia, leitor. Quer saber como? De acordo com a empresa de pesquisas norte-americana ORC International, 76% das pessoas confessaram maus hábitos ao volante que, embora pareçam inofensivos, já resultaram em acidentes fatais. Entre eles estão apartar brigas de filhos (26%), apagar ou acender cigarro (22%), usar notebook (21% faz isso, embora pareça absurdo), conversar com alguém (18%) ou falar ao celular (13%).

Publicado em edição 1311 Folha Universal

A BAIXA AUTOESTIMA É A ORIGEM DE TODOS OS NOSSOS DISTÚRBIOS

A autoestima é a parte do nosso autoconceito que torna a nossa couraça emocional mais ou menos resistente. Amar a nós mesmos de forma incondicional é, sem dúvida, a pedra fundamental do bem-estar psicológico, porque embora o conceito de amor próprio possa parecer simples, é realmente mais importante do que se imagina.

É impossível ser feliz se você não amar a si mesmo. Não importa o que aconteça, o que as pessoas digam, os nossos fracassos, amar e se aceitar é o alicerce para construir uma vida cheia de satisfação, prazer e realizações. A aprovação incondicional de si mesmo é uma tarefa tão difícil que, apesar da redundância, é muito difícil encontrar pessoas que realmente se amem de verdade.

Nós não sabemos exatamente por que o ser humano, geralmente, ama tão pouco a si mesmo. Parece que tem a ver com o ego e com o desejo de se destacar do restante dos mortais. Quando queremos ser especiais ou melhores do que os outros, acabamos amargurados, pois descobrimos que também temos deficiências e limitações e, que não somos tão únicos como pretendíamos ser.

Isso faz com que o pensamento polarizado, que diz que tudo é branco ou preto, aflore em nossa mente e acabe criando em nós um diálogo interno como: “Se eu não me destaco dos demais, então não valho nada”. Portanto, a chave para ter uma autoestima saudável é não se valorizar exageradamente, e se sentir tão importante como todos os outros seres humanos.

Por Portal Raízes

A FALTA DE AUTOESTIMA E A SUA RELAÇÃO COM ALGUNS DISTÚRBIOS

Se olharmos para alguns distúrbios psicológicos clássicos, perceberemos imediatamente que a sua origem é muito influenciada pela falta de amor por si mesmo. Esta falta de autoestima se projetará posteriormente em crenças disfuncionais, emoções negativas e comportamentos contraproducentes que mergulham a pessoa em um círculo fechado.

Para entender melhor, veremos alguns exemplos:

Transtorno de ansiedade

As pessoas ansiosas têm muito medo do futuro. Os pensamentos são sempre catastróficos, porque acreditam que podem falhar na execução de algumas tarefas ou que algo terrível pode acontecer. É claro que por trás desse medo existe uma imensa insegurança. Elas não confiam nas suas próprias capacidades, e não acreditam que são capazes de enfrentar as adversidades sozinhas. Para quase tudo, precisam de alguém para ajudá-los: para resolverem os problemas ou para os acompanharem e, assim, reduzir o seu medo. Eles dizem a si mesmos: “Você não é bom, você sozinho não pode e não sabe, portanto, você precisa de alguém melhor do que você”.

Transtorno obsessivo compulsivo (TOC)

É uma das saídas “naturais” do perfeccionismo levado ao extremo. Quando alguém é perfeccionista, acredita que deve fazer tudo sem erros. Isso nada mais é do que o resultado, como já dissemos antes, de querer ser reconhecido. É difícil decidir como agir porque é essencial que esta decisão o leve para o caminho certo; finalmente desmorona quando percebe que a perfeição desejada é inatingível.

Anorexia e Bulimia

Neste caso, a falta de autoestima é especialmente evidente. Essas pessoas acreditam que teriam muito mais valor se a sua aparência física estivesse de acordo com o ideal irrealista estabelecido pela sociedade atual. Portanto, o seu valor pessoal é colocado em um aspecto que não as agrada.

Elas não conseguem se amar enquanto o seu aspecto físico não for adequado para elas. A obsessão é tão grande, que semelhante ao que acontece no TOC, buscam uma perfeição física inventada e impossível que acaba deteriorando a sua imagem corporal de forma surpreendente: conseguem o oposto do que pretendiam.

A dependência emocional

Quando eu acredito que os outros são melhores do que eu ou que não sou digno de estima, é muito provável que me torne emocionalmente dependente e aceite determinados comportamentos da outra pessoa que normalmente não toleraria. O pensamento do dependente diz o seguinte: “Como eu não valho nada e não mereço amor, me contento com as suas migalhas e estou à mercê do que você quiser fazer comigo.”

Depressão

Neste caso, a falta de amor também é bastante visível. As pessoas deprimidas veem a si próprias como “muito pequenas”, sem qualquer valor e, portanto, essa barreira retarda a implementação dos seus objetivos. Elas acreditam que não terão sucesso em nenhum empreendimento, e até mesmo chegam a um ponto onde não conseguem perceber o sentido das coisas. “Para quê?”.

Elas se sentem culpadas, miseráveis, vítimas, convencem a si mesmas de que são inúteis e de que, portanto, ninguém as valorizará.

Poderíamos citar muitos outros distúrbios: os relacionados com o controle dos impulsos como um meio de preencher os vazios internos, os de personalidade, etc. Podemos perceber facilmente que o denominador comum em todos eles é a falta de amor, e se os profissionais não trabalharem de forma eficiente a aceitação pessoal, a cura torna-se praticamente impossível, pois trabalharíamos apenas em um nível superficial.

Ter como objetivo principal a autoaceitação nos torna livres: os fracassos se tornam menos importantes, assim como a crítica ou a rejeição dos outros. Deixaremos de procurar a perfeição e nos permitiremos agir de acordo com os nossos critérios pessoais, independentemente de tudo o que nos cerca.

Por Portal Raízes - Texto publicado originalmente em A Mente é Maravilhosa

OCUPE BRASÍLIA: DECISIVO CONTRA REFORMAS E PARA ECOAR ELEIÇÕES DIRETAS

Após um final de semana de atos pela renúncia do presidente ilegítimo Michel Temer, esta semana promete ampliar os atos pela renúncia presidencial. Gravações reveladas no dia 17 de maio mostraram diálogo entre Temer e Joesley Batista, executivo da JBS, combinando pagamento ao deputado cassado Eduardo Cunha pelo silêncio deste.

O Ocupe Brasília, marcado para está quarta-feira (24) pelas centrais sindicais e movimentos sociais, fortalece a tese que Temer não tem mais legitimidade para permanecer no cargo.

Para Josué Rocha, do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) os atos ganham contornos pelas diretas já e contra as eleições indiretas. "A gente não pode aceitar. Por isso, a ida para Brasília, além do caráter para barrar de uma vez essas reformas, ela vai ser decisiva para exigir a saída do Temer e eleições diretas", afirmou Rocha.

A denúncia contra Temer paralisou as reformas da Previdência e Trabalhista no Congresso Nacional além de provocar deserções e rachas na base do governo. De outro lado, as principais centrais de trabalhadores admitem que a permanência de Temer é insustentável.

"A luta pelo Fora Temer, contra as reformas e por Diretas Já é capaz de reunir amplas forças políticas e sociais e descortinar uma nova perspectiva para os trabalhadores. Por isso estamos apostando na marcha a Brasília no dia 24, que pode ser este ponto de viragem da conjuntura a favor da classe trabalhadora", afirmou o vice-presidente da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Nivaldo Santana.

Ricardo Gebrim, da Consulta Popular, afirmou que o Ocupe Brasília ganha muita força com a luta pelas diretas já. Na opinião dele, é a bandeira que pode oferecer uma saída política democrática para a profunda crise política.

"Dia 24 ganha uma relevância extraordinária com essa conjuntura. Ele vai ter um papel decisivo. É o momento de fortalecê-lo, massificá-lo e levar o máximo possível de ônibus de toda a parte. A expectativa da Frente Brasil Popular, que organiza o evento junto com as centrais sindicais, é reunir 100 mil pessoas em Brasília", afirmou.

De acordo com João Paulo, coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), a semana é decisiva. "Além da luta por diretas, temos que apresentar alternativa para a classe trabalhadora que não aguenta mais conviver com governo golpista de reformas. Por isso é extremamente importante ocupar Brasília dia 24".

Edson Carneiro, o Índio, secretário-geral da Intersindical ressaltou que a direita pode estar dividida no método, mas tem unidade no objetivo. "A direita e o grande capital estão divididos: uns querem Temer pra acabar com direitos dos trabalhadores e a Previdência, outros querem eleições indiretas para acabar com a Previdência e os direitos trabalhistas”.

A organização da marcha calcula a chegada de 100 mil trabalhadores na capital federal. A concentração será no Estádio Mané Garrincha pela manhã e a multidão seguirá em marcha até o Congresso Nacional. Apesar da paralisação temporária das reformas, setores do governo e do empresariado insistem na aprovação das iniciativas e pressionam neste sentido.

"Vão ser 100 mil pessoas (no ato do dia 24 em Brasília) de diferentes centrais sindicais, só a Força vai levar 20 mil pessoas de diversos locais do país. A chuva atrapalhou um pouco o protesto, mas os trabalhadores estão se preparando para ir a Brasília", diz o secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, o Juruna, que participou do ato na avenida Paulista no domingo (21). Segundo ele, foi a manifestação de domingo foi apenas um esquenta para o dia 24.

Do Portal Vermelho com agências

BARROSO LIBERA AÇÃO SOBRE ELEIÇÕES DIRETAS APÓS CASSAÇÃO DE MANDATO

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, liberou para julgamento da Corte uma ação direta de inconstitucionalidade que abre a possibilidade de realização de eleições diretas no caso de vacância do cargo depois de passados dois anos de mandato

A ação foi apresentada pelo PSD e questiona a constitucionalidade de artigos do Código Eleitoral, que, depois de minirreforma, passou a prever as eleições diretas.

Em outra ação, que deverá ser julgada conjuntamente, a Procuradoria-Geral da República (PGR), de Rodrigo Janot, diz que a regra do código que prevê eleição direta caso restem mais de seis meses de mandato não pode ser aplicada para o cargo de presidente da República. Nesse caso, ela teria que ser indireta.

O tema pode ser discutido pelo Supremo nos próximos dias, em meio à espera de que Michel Temer renuncie ao mandato após o escândalo do áudio divulgado pelo empresário Joesley Batista, da JBS, envolvendo o peemedebista. Temer foi acusado pela PGR por corrupção, organização criminosa e obstrução à Justiça. Ele também pode ser cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo o Datafolha, 85% dos brasileiros querem eleições diretas. Enquete virtual feita pelo Brasil 247 aponta preferência de 98,5% dos entrevistados pelas eleições diretas no caso da saída de Michel Temer.

Fonte: Brasil 247

AÉCIO É TRAGADO PELO RODAMOINHO DE ÓDIO QUE CONSTRUIU

"Quando notares, estás à beira do abismo, abismo que cavaste com teus pés." Os versos do Cartola poderiam servir de epílogo do chororô com que Aécio Neves se despede de sua antes moralista e afetada coluna das segundas-feiras na Folha.

Por Fernando Brito*, no Tijolaço

Coisa de moleque, dizendo que, tadinho, foi vítima de “um criminoso sem escrúpulos, sem interesse na verdade, querendo apenas forjar citações que o ajudassem nos benefícios de sua delação”.

Ah, menos, menos. Só falta dizer que você é bonzinho e apenas se meteu com “más companhias”, feito um guri tolinho. Tome tenência, Aécio, você tem 57 anos e só é superado em ridículo porque Temer, ao 76, sai-se com esta história do “tolinho“.

Todo mundo sabe que entre Joesley Batista e a santidade há distância maior que do planeta Terra até Andrômeda.

Tratar com eles de assuntos de negócios públicos é legítimo: são, afinal, um dos maiores grupos privados brasileiros e uma potência mundial no setor de carnes e derivados.

Mas Aécio foi é falar de política, de ações para “estancar a sangria” da Lava Jato, em diálogos em que abundavam palavras que, noutros tempos, D. Risoleta Neves teria passado sabão na língua dos netinhos. Dizer que usou “um vocabulário que não costumo usar, e me penitencio por isso”, não trata do principal.

E o principal é que foi falar das indicações de delegados mais ou menos “amigos” pela Polícia Federal, segundo o grau de aquadrilhamento do investigado com Michel Temer.

A história de que foi pedir dinheiro para pagar advogados de sua defesa não explica porque a “bufunfa” foi apanhada por seu primo e entregue a asseclas de Zezé Perrela.

Depois, faz de “pobrezinha” sua irmã Andrea, que todos os mineiros, desde o neto de Tiradentes sabem, é sua mentora e executiva. Você tinha, Aécio, esta piedade quando ela mandava, sem cerimônia, degolar de seus empregos jornalistas mineiros que o desagradavam?

A seguir, continua se escondendo atrás de mulheres. Desta vez de sua mãe, dizendo estava vendendo o apartamento em que ela mãe mora, herança do seu falecido marido, oferecendo-o a empresários. Se estava vendendo, porque é que não estava, como todos fazem, vendendo no mercado? Ou empresários dariam o que Joesley diz que deu: um sobrepreço para legalizar uma “doação amiga”?

O pior, Aécio, é que antes de 2014, fora de Minas, você era um personagem que não despertava ódios.

Por oportunismo eleitoral, surtou-se como o moralista – má escolha para um notório boêmio como você – e, depois de perdê-las, berrou como um menino birrento, louco para quebrar o brinquedo que não ganhara nas urnas.

Você, mais que ninguém, criou e alimentou este clima de intolerância, de perseguição, de deduragem, de calúnia como forma de fazer a política que seu avô fazia com conversa.

Aécio Neves está sendo tragado pelo rodamoinho de ódio que ajudou como poucos a construir.

Ninguém lhe dará a mão, Aécio, porque o abismo é profundo, fatal, definitivo.

*Fernando Brito é jornalista e editor do Tijolaço

EM UM ANO, TEMER PASSA DE "SEI LIDAR COM BANDIDO" PARA "INGÊNUO"

Em maio do ano passado, logo após o golpe contra o mandato da presidenta Dilma Rousseff, durante reunião com aliados da sua base, Michel Temer disse em discurso exaltado que sabe governar, não é "coitadinho" e já "tratou com bandidos".

 "Tenho ouvido: 'Temer está muito frágil, coitadinho, não sabe governar'. Conversa! Fui secretário de Segurança duas vezes em São Paulo e tratava com bandidos", disse ele batendo com uma das mãos sobre a mesa. "Então eu sei o que fazer no governo", completou.

Agora, há exato um ano, diante das revelações trazidas pela conversa gravada pelo empresário Joesley Batistas, da JBS, Temer disse que foi "ingênuo" por ter conversado em Joesley.

"Ingenuidade. Fui ingênuo ao receber uma pessoa naquele momento", disse ele, em entrevista publicada nesta segunda-feira (22), na Folha de S. Paulo. Ele disse não sabia que Joesley Batista era investigado, sendo que o noticiário deu amplo destaque ao fato, sendo o empresário alvo de busca e apreensão dias antes.

Temer disse ainda que recebeu o empresário no subsolo do Palácio do Jaburu, no fim da noite do dia 7 de março, porque imaginava que ele viesse falar sobre a Operação Carne Fraca – e não sobre as ações penais em que é réu.

"Mas veja bem. Ele é um grande empresário. Quanto tentou muitas vezes falar comigo, achei que fosse por questão da Carne Fraca. Eu disse: “Venha quando for possível, eu atendo todo mundo”, declarou Temer. No entanto, a operação só aconteceu dez dias depois do encontro, no dia 17 de março. Ou seja, ou Temer passou informações para o dono da JBF ou mentiu.

Daqui não saio

Isolado, Temer disse que não renuncia. "Eu não vou renunciar. Se quiserem, me derrubem, porque, se eu renuncio, é uma declaração de culpa", disse. Neste domingo (21), Temer tinha um jantar marcado com diversos aliados da base, mas teve que desmarcar porque ninguém compareceu.

Na entrevista à Folha, Temer tentou demonstrar segurança. Se disse perseguido, mas acha que tem conseguido dar explicação para o que chama de "gravação espetaculosa". "Tenho demonstrado com relativo sucesso que o que o empresário fez foi induzir uma conversa. Insistem sempre no ponto que avalizei um pagamento para o ex-deputado Eduardo Cunha, quando não querem tomar como resposta o que dei a uma frase dele em que ele dizia: "Olhe, tenho mantido boa relação com o Cunha", justificou ele, sobre a frase dita ao empresário "Mantenha isso".

Em outra escorregada, Temer admitiu que Cunha tentou acusá-lo com as perguntas que fez a ele no processo em que foi chamado como  testemunha. "[...] o Eduardo Cunha lançou uma carta em que diz que jamais pediu [dinheiro] a ele [Joesley] e muito menos a mim. E até o contrário. Na verdade, ele me contestou algumas vezes. Como eu poderia comprar o silêncio, se naquele processo que ele sofre em Curitiba, fez 42 perguntas, 21 tentando me incriminar?", afirmou.

Ao ser questionado sobre a afirmação de Joesley, que fala em "zerar, liquidar pendências", Temer disse que não era dinheiro. "Não sei. Não dei a menor atenção a isso. Aliás, ele falou que tinha [comprado] dois juízes e um procurador. Conheço o Joesley de antes desse episódio. Sei que ele é um falastrão, uma pessoa que se jacta de eventuais influências. E logo depois ele diz que estava mentindo", afirmou. A pessoa de "eventuais influências" estava conversando com o presidente da República, recebido em uma reunião sem agenda.

A Folha perguntou se não era prevaricação ouvir um empresário dentro do Palácio do Jaburu relatar crimes, e Temer relativizou. "Você sabe que não? Eu ouço muita gente, e muita gente me diz as maiores bobagens que eu não levo em conta. Confesso que não levei essa bobagem em conta. O objetivo central da conversa não era esse. Ele foi levando a conversa para um ponto, as minhas respostas eram monossilábicas".

Sobre o deputado Rocha Loures, que já foi seu assessor, Temer saiu em defesa. Loures foi filmado correndo com uma mala com dinheiro pago pelo JBS. Temer diz que foi tudo montado e ficou irritado.

"O que ele [Joesley] fez? A primeira coisa, o orientaram ou ele tomou a deliberação: 'Grave alguém graúdo'... Não vou dizer isso, porque ele é um homem, coitado, ele é de boa índole, de muito boa índole. Eu o conheci como deputado, depois foi para o meu gabinete na Vice-Presidência, depois me acompanhou na Presidência, mas um homem de muito boa índole", disse.

Quando indagado sobre se considera que as ações da procuradoria poderiam ser uma "armação" da Procuradoria-Geral, Temer novamente demonstra irritação e admitiu que sentiu o baque.

"Eu percebo que você é muito calma [risos]. Espero que você jamais sofra as imputações morais que eu sofri. Eu estava apenas retrucando as imprecações de natureza moral gravíssimas, nada mais do que isso. Agora, mantenho a serenidade, especialmente na medida em que eu disse: eu não vou renunciar. Se quiserem, me derrubem, porque, se eu renuncio, é uma declaração de culpa", declarou. 

Do Portal Vermelho, com informações de agências

O QUE É INTOLERÂNCIA À LACTOSE

A dificuldade de digestão do leite e seus derivados provoca dores, gases e até diarreia. Conheça alternativas para o problema

Um copo de leite é suficiente para provocar mal-estar em quem tem intolerância à lactose. Entre os sintomas estão dores abdominais, gases, inchaço, náuseas, diarreias e vômitos. Estima-se que cerca de metade da população brasileira possa vir a desenvolver o problema, segundo o site da Federação Brasileira de Gastroenterologia.

A intolerância à lactose é a incapacidade parcial ou completa de digerir o açúcar existente no leite e seus derivados. O distúrbio ocorre quando o corpo não produz, ou produz em quantidade insuficiente, uma enzima digestiva chamada lactase. Algumas pessoas nascem sem a enzima, enquanto outras deixam de produzi-la ao longo da vida.

Diagnóstico

A intolerância à lactose pode ser diagnosticada por um exame respiratório que mede a quantidade de hidrogênio expirado após a ingestão de lactose. Outro teste é um exame de sangue que indica os níveis de glicose após a ingestão de lactose. Se não houver alteração, a pessoa é intolerante à lactose. Pessoas que sentem desconforto intestinal após a ingestão de leite e derivados devem procurar especialistas para o correto diagnóstico e orientações dietéticas.

Dieta

O nutrólogo J. Bussade, especialista na prática ortomolecular, diz que uma das principais medidas é retirar o leite da alimentação. Ele recomenda o uso de leites vegetais, feitos a partir de castanhas, amêndoas ou inhame. E ainda indica a ingestão de vitamina D e de farinha de vitamina D3.

A retirada de produtos lácteos da dieta por um tempo prolongado pode levar a deficiências nutricionais de cálcio, fósforo e vitaminas, alerta a Federação Brasileira de Gastroenterologia. Para evitar que isso aconteça, uma opção é consumir alimentos fermentados à base de leite, como iogurtes desnatados ou integrais.

Além disso, alguns produtos têm quantidades menores de lactose, como o queijo minas, mussarela e prato. Existem ainda alimentos com baixa lactose ou zero lactose, como leites, iogurtes e queijos.

Quantidade de cálcio

Para adultos entre 19 e 50 anos, a recomendação de ingestão diária de cálcio é de 1.000 mg. Pessoas acima dos 50 anos devem consumir 1.200 mg de cálcio por dia. Crianças e adolescentes entre 9 e 18 anos precisam de 1.300 mg de cálcio diariamente. Um copo de leite tem cerca de 300 mg de cálcio, mas existem outras fontes importantes, como espinafre, tofu, gergelim, amêndoas, repolho, ovo, laranja, brócolis e cenoura.

.Por Rê Campbell / edição 1311 Folha Universal

sexta-feira, 19 de maio de 2017

CHEGA DE TEMER, DIRETAS JÁ!

O que sobrava da rota máscara golpista caiu. Justamente no momento em que o governo ilegítimo de Michel Temer e a mídia patronal, que o apoia, se esforçavam em construir uma narrativa de normalidade institucional e força parlamentar. Procuravam passar a imagem de recuperação na economia, com a manipulação de estatísticas. Tentavam construir também um cenário de força no Congresso para aprovar as repudiadas “reformas” trabalhista e da Previdência.

Desde a divulgação de conversas comprometedoras de Temer com o empresário Joesley Batista, da JBS, essa “normalidade” duvidosa acabou e a ilegitimidade do governo cresceu mais ainda. Em pronunciamento na TV, Temer disse que não renuncia, e aprofunda um cenário no qual a crise política pode contaminar outra vez a economia. Ao mesmo tempo, a base parlamentar, que Temer tentava manter a muito custo, parece se esfarelar.

As teias da corrupção se acentuam contra Temer, confirmando suspeitas antigas. E, no rastro das denúncias, o próprio presidente ilegítimo é investigado pelo STF, acusado de obstrução da Justiça.

Mesmo pessoas que inadvertidamente apoiaram o golpe travestido de impeachment e apostavam em seu governo já não creem mais. E engrossam as fileiras daqueles que querem seu afastamento. Não há mais a menor condição de Michel Temer permanecer à frente da Presidência da República.

Este cenário já era grave, revelado pela alta rejeição ao governo golpista e seus altos índices de reprovação popular. A face concreta dessa crise é o enorme desemprego, acima de 14 milhões de trabalhadores; é a destruição da economia brasileira e de setores importantes que, durante o governo golpista, foram desmontados; a entrega do pré-sal e da Petrobrás a empresas multinacionais; o desmonte do Estado brasileiro; o enxovalhamento da soberania nacional.

As forças democráticas, populares, patrióticas e progressistas se unem no clamor pelo Fora Temer. Em todo o país, o povo ganha as ruas exigindo a saída do presidente ilegítimo e a convocação de eleições diretas. A ocasião é propícia para o reforço da mais ampla frente, reunindo todos os brasileiros de boa vontade, que querem a volta da democracia, de um novo e avançado projeto nacional de desenvolvimento para fortalecer o Brasil, criar empregos, distribuir renda e ampliar o mercado interno.

Michel Temer precisa sair da Presidência da República e levar com ele, para a lata de lixo da história, sua agenda nefasta de destruição do futuro de todos os brasileiros. Precisa, com urgência, ser substituído por um presidente eleito pelo voto popular que devolva legitimidade ao cargo que usurpou. Só a eleição direta será capaz de recuperar a esperança do nosso povo e recolocar o Brasil no rumo democrático do qual foi afastado pelo golpe de 2016. A batalha será decidida no parlamento e nas ruas, com amplitude e a determinação que a situação exige.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

MOVIMENTOS EXIGEM QUEDA DE TEMER E SAEM ÀS RUAS POR DIRETAS JÁ

Logo após vir à tona na quarta-feira (17) a delação do dono da Rede JBS, Joesley Batista, com provas envolvendo o pagamento de propina para comprar o silêncio de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), sob o aval de Michel Temer (PMDB-SP), movimentos sociais denunciam que é insustentável sua permanência frente à Presidência da República, reforçando a importância de convocar eleições diretas imediatas, tendo em vista que o processo indireto seria uma segunda tentativa de golpe no país.

Por Laís Gouveia

Foto: Luiz Carlos Azenha e Daniel Arroyo

A União Nacional dos Estudantes (UNE) lançou uma nota reforçando a importância da mobilização por novas eleições presidenciais. Segundo diz um trecho da nota, “não há condições para que esse governo permaneça no poder, ferindo de forma ainda mais mortal a democracia. Os estudantes brasileiros querem a renúncia ou impedimento de Temer”.

O comunicado ainda reforça a importância da mobilização social. “Como saída política para a crise, a UNE volta a reforçar o clamor por eleições diretas no Brasil, como forma de resgate da normalidade democrática. Apenas devolvendo o voto popular e o poder ao povo podemos retomar o curso do país e enterrar o pacote de retrocessos promovidos por Michel Temer e seus aliados políticos”, ressalta a entidade.

Mobilização total

O coordenador do Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, convoca para manifestações que ocorrerão no próximo domingo, em todo Brasil. “Queremos a queda imediata desse governo golpista e a convocação de Diretas Já, para o povo decidir os rumos do país, Temer já não tinha nenhuma legitimidade e agora não possui nenhuma condição de governar. Não aceitamos eleições indiretas por esse Congresso desmoralizado e nem pelo STF, nós temos que tomar as ruas do Brasil de norte a sul e estamos concentrando forças para realizar grandes atos no próximo domingo (21).”

Camila Lanes, presidenta da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), diz que ao longo dos seus setenta anos de vida a entidade se manteve ao lado da democracia. “Mais uma vez a Ubes se coloca na luta em direito ao voto aberto, para que o povo eleja o seu presidente, principalmente após essas provas que comprovam a índole desse presidente ilegítimo. Nós lutaremos pelas eleições diretas e pelo Fora Temer, em defesa da democracia, porque os estudantes brasileiros não legitimam um governo que retira verbas da educação, rouba, suborna e tem essas práticas corruptas e totalmente ilegais, ocupando um espaço de poder tão precioso como Presidência da República”, condena a jovem.

Temer não tem moral para ficar no poder

Maria das Neves, membro da executiva nacional da União da Juventude Socialista (UJS), considera que a única saída é a queda do presidente. “Um ano após a deflagração do golpe, estamos vendo sua derrocada. É insustentável Temer continuar no poder. Retiraram do poder uma mulher honesta para colocar um presidente comprovadamente corrupto! Agora é hora de retomar a democracia. Queremos votar para presidente: Diretas Já”, afirma a jovem.

Mariana Venturini, diretora nacional da União Brasileira de Mulheres (UBM), avalia os fatos como gravíssimos. “Demonstram o que a UBM e os movimentos sociais afirmam desde que Temer e sua camarilha deram um golpe de Estado. O mote dos golpistas nunca foi o combate à corrupção, mas o desmonte do Estado nacional e das políticas sociais. Mais do que nunca, a hora é de mobilizar pelo imediato impeachment de Temer e pela convocação de eleições diretas! Só assim restabeleceremos a democracia e a soberania popular no país”, ressalta.

A presidenta da União de Negros e Negras pela Igualdade (Unegro), Ângela Guimarães, também considera como única saída a ruptura com o governo Temer. “Diante das provas incontestáveis do envolvimento de Temer e todo o núcleo do seu governo golpista em toda a sorte de corrupções e propinas, agravadas com a divulgação das gravações na imprensa nacional, além da agenda de destruição do patrimônio nacional e dos direitos históricos da classe trabalhadora, aumenta a revolta do povo brasileiro que exige a imediata saída de Temer, por renúncia ou cassação é urgente convocação das eleições diretas para presidente!”, mobiliza.

Ela afirma que a entidade somará forças na mobilização nacional. “A Unegro se unifica ao sentimento de indignação e revolta do povo brasileiro e não sairá das ruas até que seja restabelecida a democracia com o direito do povo votar para presidente da República”, conclui Ângela.

Temer acuado

Michel Temer passou a manhã desta quinta-feira (18) reunido com a cúpula do governo e ainda não se posicionou publicamente sobre o envolvimento do seu nome com provas explícitas em esquemas de corrupção.

Do Portal Vermelho